sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Pessoas que metem nojo

Hoje ia no metro e uma rapariga com os seus 19/20 anos muito histérica estava a gozar com um homem cego porque o senhor estava a andar devagar enquanto pedia esmola no metro. Só tenho uma palavra: nojenta.

11 comentários:

Jorge Viegas disse...

É o tal ensaio sobre a cegueira de José Saramago, falta saber quem é o cego...

Adriana disse...

a sério? eu mandava logo vir!

Joana Filipa disse...

Este cego é facilmente reconhecível... Quem anda em Lisboa deve saber quem é. Porque este senhor não tem mesmo olhos. No lugar de olhos tem pele. Dá ideia que foi uma má formação de nascença.

Joana Filipa disse...

Uma tristeza... Eu saí na paragem a seguir, por acaso, mas aquele comportamento foi deplorável

a. disse...

concordo mesmo! as pessoas hoje em dia..

Jorge Viegas disse...

Disse "falta saber quem é o cego" no sentido em que talvez fosse ela a cega, por não conseguir ver até que ponto a sua ignorância, desprezo a leva.. Questiona-se a ética, moral e os costumes, tal como no ensaio.

Joana Filipa disse...

Desta vez a ignorância foi totalmente minha! Eu só vi o filme, não li o livro! Pelo que essa metáfora me passou um pouco ao lado...! De qualquer forma, esclareci a identidade do senhor ahah

Joana Filipa disse...

Uma tristeza, eu nem queria acreditar!

Mariana disse...

Essa rapariga já devia ter alguma maturidade :o.
É mesmo, mas a carta era para fazer um comentário aos heterónimos de Pessoa, portanto até foi fácil :).
Muito obrigada :D

Joana Filipa disse...

Pois, pelos vistos tinha uma cabeça muitíssimo oca! De nada :)**

D. disse...

Concordo plenamente!

http://www.coral-charm-style.blogspot.pt/

http://www.facebook.com/coralcharm.blog