domingo, 31 de julho de 2011

As aparências iludem

O mundo ostenta uma face completamente diferente da que possui na realidade. As raparigas certinhas e com namoros gigantescos, traem em segredo os namorados à porta de casa um num beco escondido. As ditas vadias e rameiras, na verdade só tentam arranjar alguém que goste mesmo delas e vão andando de colo em colo, ou então gostam simplesmente de andar de mão em mão só porque lhes dá prazer. As bonitas usam quilos de maquilhagem e, se quiserem ser simplesmente normais, basta lavarem a cara que o sabão tira toda a beleza plástica. As feias não se cuidam nem se arranjam porque pensam que pior do que aquilo nunca hão-de ficar, e se são feias assim podem continuar. As ricas e abastadas têm montes de dívidas e mostram um produto caro, omitindo os vinte baratos que têm. As pobres ou remediadas não mostram aquilo que não têm, limitando-se à sinceridade e a admitirem que compram aquele produto, naquela lojinha rasca. Os machões e mauzões fazem tudo o que as namoradas querem. Os bem-dispostos e calminhos impõem a sua posição. Os manientos são na verdade pessoas com auto-estima baixa e têm necessidade de se impôr no grupo. Os descontraídos sabem aquilo que são e não precisam de evidenciar nada a ninguém. Os que dizem que a escola é uma perda de tempo invejam os que tiram boas notas e gostavam de ser como eles. Os marrões nunca admitem que o são, tirando depois grandes notas sem qualquer esforço.
Graças a Deus nem todos são assim, caso contrário, o mundo estaria perdido. Mas as aparências iludem, e a imagem que alguém nos passa pode não ser o espelho do que essa pessoa realmente é.

Não sei ser o ar que respiras, mas sem ti não posso respirar

Não sei ser o ar que respiras, mas sem ti não posso respirar.
Vejo o vento levar as cores do nosso amor,
para trás ficam os nódulos cinzentos da nossa separação.
Tento deixar voar o meu sentimento incolor,
a única coisa que não o permite é o meu coração.

Keira Knightley and Natalie Portman


Já tinha notado algumas parecenças entre elas, mas nunca as tinha posto lado a lado. De facto, têm traços extremamente semelhantes! Diria que são inconfundíveis, no entanto são mesmo muito parecidas.

Pride and Prejudice


Vi hoje este filme que já saiu em 2005. Tinha visto excertos do filme uma vez que passou na tv, mas devido ao enredo ser muito extenso, só hoje quando o vi na íntegra pude formar uma opinião acerca do mesmo. Achei que estava muitíssimo bom. Tem a Keira Knightley como protagonista e uma série de bons actores a acompanhá-la. A história está muito bem pensada pois por um lado remete-nos para o facto de antigamente os casamentos serem "arranjados" por interesse, e não de acordo com o amor que cada parte sentia, e por outro pela velha história de aquela pessoa com quem nós nunca pensámos ficar, ser o grande amor da nossa vida. Não sendo uma grande adepta deste tipo de filmes, adorei. É empolgante até ao último segundo. Está aconselhado.
«Sometimes the last person on earth you want to be with is te one person you can't be without»

sábado, 30 de julho de 2011

[Excerto] #2

«Há coisas inexplicáveis, e a forma como me apaixonei tão depressa por aquele homem é uma delas. Eu sei que nunca te tinha falado dele antes, mas a razão é simples – voltar a falar dele é como desenterrar e reviver aquele amor e, por muito bom que tenha sido, há certas partes que me magoam tanto que prefiro não recordar. Até me ter apaixonado pelo Afonso e ter vivido o nosso grande amor, eu era uma pessoa, depois de tudo acabar, transformei-me noutra. Todas as coisas pelas quais passámos, inclusivamente a nossa separação definitiva, fizeram de mim uma pessoa mais fria. Quando algo nos magoa tanto que preferíamos morrer a ter de passar por coisa semelhante outra vez, o nosso coração arrefece e transforma-se apenas num músculo. Deixa de viver e de sentir o amor, limitando-se a bombear o sangue que nos faz viver. No entanto, não penses por um momento que me arrependo de algo. Ele sempre foi e sempre será o meu marco, a minha força, o espelho para onde posso olhar e ver a pessoa que fui, outrora

In novo romance (que ainda não tem nome!)
Por: Joana Filipa

Amor sóbrio


Um amor sóbrio é como água tépida no deserto. Existe, até nos pode aliviar, mas não nos sacia por completo. Apaga as pequenas faltas que temos na nossa vida, conforta-nos, preenche as noites vazias, evita a solidão, promove o bem-estar, ajuda a curar as feridas, impede que as cicatrizes reabram, consola-nos, ajuda-nos a ultrapassar os dias piores e festeja connosco os dias melhores. Mas nada mais que isso. Nem borboletas no estômago, nem arrepios na espinha, nem falhas na voz, nem tartamudez, nem sensações eléctricas, nem desejo ardente, nem paixão assolapada, nem felicidade extrema, nem realização completa. Um amor sem loucura nunca nos levará ao limite. Nem para o bom, nem para o mau. E talvez a sobriedade mantida nas relações seja em prol de não provar as más consequências e não tanto de temer as boas. Talvez os extremos não sejam aconselhados. Mas se nunca passarmos o risco, que valor tem tudo o que aqui fazemos?

Oscar Wild diz:

«Toda a gente é capaz de sentir os sofrimentos de um amigo. Ver com agrado os seus êxitos exige uma natureza muito delicada

O que as compras fazem

Melhor que um ben-u-ron, uma aspirina ou qualquer outro medicamento. Comigo as compras são o remédio mais eficiente para me proporcionarem um belo e preenchido dia. Comprei uns calções verde-água, uma camisola de cor semelhante e uma mini saia preta. Estou contente e agora vou acabar de ver um filme que estou a adorar! Depois vou empenhar-me no meu romance, a Carolina e o Afonso estão quase a dar o primeiro beijo, que sexy. Ai férias, vocês são a melhor coisa do mundo...
Quando penso nisso, começo a chorar. É mais forte que eu. Não consigo evitar. Acho que estou preparada para perder tudo na vida, menos a ti. Só de pensar nisto, tenho um arrepio em todo o corpo. Fucking death. Stay here, just stay.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Love and replacement

Eu sei o que isso é. Estamos tão perdidos e tão sem rumo que nos agarramos ao que pensamos que nos pode fazer bem, por diversão, por distracção, por nos permitir tirar da cabeça o que não queremos pensar. Às vezes até as cordas soltas nos parecem mais seguras do que andar à deriva, pelo menos temos algo na mão, algo que nos mostra que a nossa existência faz sentido e que não somos apenas seres que vagueiam pelo mundo sem objectivos e completamente destroçados. Por experiência própria, digo que às vezes é melhor esperar e pôr a cabeça no lugar. Dar tempo suficiente para o coração decidir por si, deixá-lo esquecer tudo o que de mau se passou dentro dele, deixá-lo ultrapassar as más vivências e evaporar as pessoas que nos magoaram. Arrastar mais gente para a nossa tragédia grega não é boa solução. Às vezes parece-nos que uma pessoa pode ser simplesmente substituída por outra, e é um facto que na teoria até pode ser, no entanto na prática não é nada assim. Na prática continuamos acorrentados ao que não queríamos e a quem não desejávamos. Eu já penso antes de agir. Mas, e tu? Tu ainda não. Um dia hás-de chegar lá. But, you know, you're just a kid.

Forget you

Levamos tudo demasiado a sério


Eu própria também levo. Vivemos cada diz como se perspectivássemos ficar neste mundo para sempre. Parece que nunca pensamos que terá um fim, que, tal como todos os outros que nos antecederam, também envelheceremos, também ficaremos mais débeis, até finalmente morrermos. Fazemos planos e projectos e queremos sempre viver tudo demasiado depressa para estar um passo mais à frente, porque nos parece que estar "mais à frente" é o melhor. Contra mim falo, é certo. Mas quando reflicto nestas coisas fico a sentir-me estúpida, completamente estúpida e sem nexo. Sofremos no dia a dia, choramos, magoamo-nos... Para quê? Tudo faz parte da vida, é um facto, mas em vez de tentarmos ultrapassar, a maioria das vezes limitamo-nos a entregar-nos às coisas más, aquilo que nos faz mal e que nunca nada de bom trará.
Quando era mais nova imaginava a vida de outra forma, talvez mais mágica, mais única. Porque é isso mesmo que ela é - uma coisa mágica e única, que até então, não se sabe se se voltará a repetir. A vida que nós temos foi-nos dada por mera sorte. O ser que somos hoje foi criado de forma completamente aleatória. Mas nós achamos que isso não é nada relevante e continuamos a desperdiçar estas férias que a morte nos deu com coisas de nada. O ser humano está cada vez mais acéfalo e ninguém se dá conta disso. Live, laugh and love, that's all.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Great news!

A Joana já perdeu 2kg. E só teve de abdicar de comer 50 chocolates por dia, positivo hã!

Why?

quarta-feira, 27 de julho de 2011

O meu "eu responsável"

Hoje de manhã acordei ás 8.30h para ir com a minha avó ao médico, ela não gosta de ir sozinha e apesar de dizer "não é preciso" eu sei que ela adora que eu e o meu irmão vamos com ela. Lá me levantei eu cedíssimo, depois de me ter ido deitar às duas da manhã porque estive a escrever (vêem, eu disse que ia escrever!!). Aproveitei, já que estava em Almada, para ir encomendar os livros às Capas Negas, onde encomendo sempre. Para meu espanto e agrado, a papelaria já tinha todos os livros que precisava - conclusão, já os tenho. Menos o último que ou será de Psicologia ou de Aplicações Informáticas. Inscrevi-me em Aplicações, mas acho que vou mudar para Psicologia, é mais a minha onda, no entanto como ainda não fui à escola confirmar como são as transferências de disciplinas, achei por bem ainda não comprar já. Quando trouxe os livros e os retirei do saco foi assim um pouco uma desilusão, este ano só tenho 4 disciplinas teóricas, o que me parece um "vazio", pois costumava comprar montes de livros de inúmeras disciplinas! Contudo o preço dá para compensar, paguei 120€ por 3 livros, apenas 3 livros. Como isto anda... Na mesma papelaria vi que estava à venda o Memorial do Convento e resolvi trazê-lo já para depois não andar aí à procura. O livro é enorme e eu tenho de lê-lo!
Enfim... Para o ano lá vamos para a faculdade e damos início a um novo ciclo. Lembro-me de andar no 7º ano e pensar que os do 12º eram "os meninos grandes" e agora que sou eu a estar no 12º ainda me acho super nova e que os "grandes" são os que já estão na universidade... A vida passa a galopar e quando damos por ela, o hoje já passou.

Programa das férias

Férias de Verão exigem uma coisa que tem de ser impreterivelmente feita: idas à praia. Praia, praia, muita praia que espero fazer a partir de hoje. Depois, cinemas, filmes e mais filmes, espero ver uma catrefada de filmes! A seguir, ler. Já não leio há muito tempo e preciso de viajar de novo nas letras. Nicholas Sparks, I need you! Para meu bel prazer estas são as coisas que tenho programadas, juntando às saídas com amigos, jantares, almoços, idas à piscina, gelados, compras e muito bronze.
Numa onda mais intelectual espero escrever o meu romance que está todo alinhavado na cabeça, caso não o acabe que o deixe muito adiantado porque depois começam as aulas e lá se vai a escrita. Ler o Memorial do Convento para não estar como nos Maias em que tinha de estudar para testes, mas também tinha de ler aquilo e era uma grande chatice. Ler a Mensagem de Fernando Pessoa porque só sei dois poemas de cor de toda aquela obra e é uma pena porque eu adoro os poemas dele. E por fim organizar os livros do ano que vem (que passa por levantar o rabiosque e ir á papelaria encomendá-los).
Depois digo se consegui cumprir todas estas coisas (que duvido! especialmente as de carácter intelectual que são sempre mais aborrecidas).

True, true!

terça-feira, 26 de julho de 2011

Oficialmente livre!

Finalmente! Nem sei bem como me sentir, depois de tanto tempo a estudar, ainda não interiorizei que estou de férias. Ainda há pouco, durante a tarde, estive a ver um dos filmes que mais admiro (e recomendo!) - Cinderella Man - e a sensação que tinha era "fogo, tenho de ir... Não tenho nada de ir estudar, estou de férias!", mas a sensação de obrigação ainda reside em mim! Visto que não fui à 1ª fase de Físico-Química por opção, consciencializei-me de início que as minhas férias só começariam no fim de Julho, mas agora tudo me parece estranho, nem eu sei bem explicar.
Sexta e segunda já vou à praia com os miguxos e amanhã vou com o meu irmão e a minha prima ao cinema ver o Carros 2 (depois digo-vos como foi, eu sou fã dos filmes da Disney, portanto devo adorar!).
Depois vou dando novidades, agora só me apetece aproveitar a internet, o sol, as saídas, a praia e os amigos à grande! Doces férias, fiquem por muito tempo...

domingo, 24 de julho de 2011

Prince of Persia - The sands of time


Fui ver este filme quando saiu, em Maio do ano passado, mas nessa altura como ainda não tinha blog, não postei nada sobre ele. Hoje revi o filme que não via desde o cinema e voltei a adorar. Apesar de saber os traços gerais da história, não me lembrava de todos os pormenores, portanto foi excelente voltar a vê-lo. Trata-se de um filme que transmite imensos valores, desde o sacrifício, a honra, a lealdade, o amor, entre muitas outras emoções que as personagens conseguem despoletar em nós. Quem gosta de filmes de muita aventura, veja este filme porque a esse nível está muito bom. É um filme da Disney portanto apesar de contar muitas lutas e confrontos, não tem imagens muito chocantes.
Aconselhadíssimo, mais que não seja pelo princípe Dastan (Jake Gyllenhaal),

Gostava de umas coisinhas assim para mim!




Aniversário das celebridades #1


A Jennifer Lopez faz hoje 42 anos. Nasceu a 24 de Julho de 1969. Quem dá 42 anos a esta mulher?!

To cry

Uma história de amor


Amor de miúdos, paixão de titãs. Desde a adolescência que eram o casal perfeito. Completavam as frases um do outro com tanta precisão que parecia que os seus corações não só encaixavam como se tinham fundido e tornado num só. Não eram namorados de ocasião, eram namorados a tempo inteiro - até mesmo quando ela teve leucemia e ia morrendo nos braços dele, implorando-lhe para que nunca se esquecesse do seu sorriso. Curou-se, e muitos dizem que foi o amor que os unia que conseguiu matar a força maligna daquela doença. Dizem os entendidos que isso é cientificamente impossível, mas o que é facto é que a menina com apenas dezassete anos saiu da doença com a valentia de uma verdadeira adulta. O cabelo cresceu, a palidez deu lugar a um rosto saudável e bonito e eles continuaram o caminho que parecia não ter futuro.
"Queres casar comigo?" foi a pergunta que ele lhe fez quando fizeram dez anos de namoro, no dia 8 de Setembro. Esse dia foi talvez até mais bonito do que o dia do casamento - ele comprou bilhetes para Paris e fizeram a viagem de sonho dela desde miúda. E foi debaixo do arco do triunfo, ajoelhado perante ela, que ele lhe perguntou "veux-tu m'épouser?". Nesse momento ela mesmo não percebendo o que ele disse olhou para os olhos dele que continham o seu reflexo nítido e limpo, e limitou-se a dizer "sim" com uma lágrima a escorrer pela face.
Há amores assim, que parecem perfeitos e que são realmente perfeitos, até um dia. De facto não havia explicação para o que aconteceu ter acontecido, numa vida tão completa. Tinham uma casa com vista para o mar, dois filhos lindos - a Carolina e o Martim - e uma relação sólida e saudável, praticamente sem discussões ou desentendimentos. Depois de passarem por tanta coisa, boa e menos boa, mas nas quais se mantiveram juntos e as ultrapassaram, nada fazia prever aquele final - a separação.
Foi num dia chuvoso e escuro que ele chegou a casa, pousou a pasta, seguiu até ela e a beijou na testa. Conheciam-se bem demais para ela não dar conta que algo de errado se passava.
- Conta-me lá.
- É o que vou fazer - respondeu com ar severo.
- É grave? - indagou.
- Sim.
- Não me assustes mais, diz-me - pediu-lhe já receosa com o que pudesse ter acontecido.
- Não te vou dizer que não tive culpa, porque tive e fiz algo que me arrependo mais do que tudo na vida - parou e agarrou-lhe a mão pela última vez olhando-a nos olhos.
A rapariga já sabia o que ele lhe ia dizer, apesar de lhe parecer totalmente impossível e sem nexo, ela sabia-o, mais que não seja porque viu o desespero de a perder estampado nos olhos.
- Traíste-me - adiantou-se.
- Não sei como aconteceu, num momento ela entrou e levou-me um café, no outro estava deitada na minha secretária.
- Não quero que me contes, só que faças as malas e sais desta casa.
- Perdoa-me, peço-te - implorou.
- Não, tu conheces-me melhor que ninguém, sabes que não perdoaria uma traição.
- Eu sei... Mas quem ama, perdoa.
- Enganas-te. Quem ama, não trai.
Até os amores aparentemente perfeitos acabam pelos erros mais estúpidos que alguém pode cometer. Erros que comprometem uma relação e o amor de uma vida.

The power of music


É daquelas coisas que preenchem todas e quaisquer lacunas que possam existir na nossa vida. Há músicas que nos fazem lembrar uma pessoa; há músicas que nos fazem chegar perto de uma pessoa; há músicas que nos fazem pensar na nossa própria vida; há músicas cuja letra parece estar escrita para nós; há músicas que são capazes de dizer exactamente o que sentimos; há músicas capazes de nos alegrar; há músicas capazes de nos acalmar; há músicas que nos deixam tristes; há músicas que fazem com que ganhemos força para continuar em frente; há músicas que explicam a situação em que estamos; há músicas que nos ligam a certas coisas; há músicas que simplesmente nos fazem bem; há músicas que são o espelho da nossa vida.
A música está em todo o lado, por toda a parte, e quando não há mais nada a que nos possamos agarrar, ouvimos aquela música que nos consola e o mundo parece ficar melhor por momentos. Quantos de nós já não ouvimos uma música porque estávamos com saudades de uma pessoa e essa mesma música nos liga a ela? Quantos já não acabaram de ouvir uma música e a puseram de novo só porque se sentiam melhor na sua companhia? Quantos já não cantarolaram sozinhos só porque aquela música diz exactamente o que sentimos, queremos ou vivemos?
A música não é só uma companhia, não é só um ruído, não são só letras e canções, nem mesmo apenas algo que nos faz sentir melhor - a música é uma parte da nossa vida.

sábado, 23 de julho de 2011

Não sei porquê mas...

... a saga dos 27 continua: Jim Morrison, Janis Joplin, Kurt Cobain, Brian Jones, Jimmy Hendrix e, mais recentemente Amy Winehouse consideram que 27 anos é a idade perfeita para morrer.

No regrets, just love

I can't feel it anymore

Já não consigo ficar triste. Não sei se é bom ou mau, sei que as emoções já me passam ao lado e eu não gosto de ser assim, não contigo, não em relação a nós. Mas, mesmo que tente, não fico magoada com a realidade, fiquei fria e distante com o passar do tempo e não sei se o meu coração se abrirá de novo. Cheguei a um ponto de saturação tão elevado que nem eu própria consigo explicar. As palavras parecem-me insuficentes para descrever este estado de espíriro; o meu coração bate mais forte quando penso nisso, é verdade, mas não tenho vontade de chorar, se desesperar, de enterrar a cabeça na almofada e esperar simplesmente que o tempo passe. Por contradição, também não quero viver o tempo. Se calhar penso demais nas coisas e provavelmente faço um bicho de sete cabeças de uma coisa simples, mas a mim não me parece uma coisa simples, parece-me algo que se pensasse a sério, estaria pelo quarto às voltas, de braços soltos, a olhar para o tecto à espera de algum milagre. Mas nada disso, só estou exausta - exausta de tentar e não conseguir, exausta de não conseguir por não tentar, exausta de não tentar, exausta de pensar que consegui e não conseguir nada.
Há momentos assim, acho que todos os temos. Na verdade, acho que a única coisa que precisava era de uma estrelinha que brilhasse mais que todas as outras estrelas. Se calhar ela já está lá, algures, só preciso que ela brilhe e me resgate, para onde não interessa, só que me tire daqui.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

It's done

Exames de Físico-Química todos feitos. Este fim de semana é só limar umas arestas e descansar. O que há para saber já está sabido, portanto é rezar para que este exame seja tão fácil como o da 1ªFase (ou mais!, mas já não peço tanto ahah).
Preciso de sair um bocadinho de dentro dos livros, se não dou em louca! A minha única escapatória tem sido a Anatomia de Grey que não perco por nada, e se estou a fazer alguma coisa importante meto a gravar, mas de resto, mais nada... Por isso talvez veja um filme que tenha aqui ou assim. Se terça feira chega, ainda penso que é mentira!

Sabem aquela sensação de...

Querer falar com uma pessoa, mas não saber o que dizer? Pronto, é isso.

Vantagens em ser mulher! E até há muitas [e boas!]

01) Temos certeza de que o filho é nosso.
02) Não precisamos fazer a barba todos os dias; os pêlos indesejados podem ser depilados uma vez por semana, e não naquela manhã gelada em que acordamos atrasadas para o trabalho.
03) Não ficamos carecas.
04) Podemos ficar excitadas na praia.
05) Não precisamos matar baratas ou outros insectos nojentos (eles matam!).
06) Não entramos em crise existencial cada vez que não conseguimos ter um orgasmo.
07) Podemos ir ao cinema sozinhas sem que nenhum gay nos passe a mão.
08) Quando o sabonete cai no vestiário do ginásio não é o fim do mundo.
09) Não há como discutir: exame ginecológico é bem melhor que exame à próstata.
10) Se não queremos beber não somos consideradas anormais.
11) Com uma greve de sexo, por menor que seja, conseguimos qualquer coisa.
12) Podemos seguir a carreira de dança sem que a nossa orientação sexual seja posta em causa.
13) Gastamos 90% do nosso tempo a pensar em coisas mais profundas do que sexo.
14) Não precisamos fazer espermograma.
15) A estrela do casamento é sempre a noiva. O noivo é um mero coadjuvante.
16) A maioria dos professores de musculação são homens... e fortes.
17) Se somos virgens, não é nenhum defeito.
18) A mulher manda, o homem paga.
19) O homem ganha, a mulher gasta.
20) Temos sempre a preferência para entrar nos elevadores.
21) Podemos simular o orgasmo.
22) Carregar as malas e os embrulhos mais pesados é tarefa dos homens.
23) Se choramos não somos consideradas maricas.
24) Na adolescência, não precisamos de fazer coisas de que não queremos só para provar que somos mulheres.
25) Se moramos sozinhas, o nosso frigorífico tem sempre mais do que cervejas e um pote com restos de manteiga rançosa.
26) Trocar a fralda do bebé não causa nenhuma crise de pânico.
27) Podemos usar quantos brincos, pulseiras e anéis quisermos.
28) Em qualquer lugar do planeta, o empregado entrega sempre a conta ao homem.
29) Se somos traídas, ele é um cabr**.
30) Se um homem é traído,  é corno.
31) Somos capazes de ficar mais de um mês sem sexo, sem que o nosso cérebro se funde.
32) Basta deitar umas lágrimas e eles cedem logo.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Well, I just wanted to say that

I love you

[like I told you yesterday]

Se calhar é isto que é o amor

Talvez o amor seja uma série de contradições que fazem dele a força mais poderosa de todas as que existem; mais que o ódio, mais que a fúria, mais que a morte, o amor.

Fugaz. Livre. Inebriante. Feliz. Duradouro. Singelo. Simples. Duro. Banal. Forte. Puro. Corajoso. Imaginativo. Traiçoeiro. Prolixo. Reconfortante. Curioso. Ambicioso. Nobre. Fácil. Injusto. Fiel. Bonito. Gentil. Precioso. Inevitável. Erróneo. Louco. Copioso. Arrebatador. Cruel. Poético. Complicado. Romântico. Imparcial. Falacioso. Comum. Especial. Companheiro. Recto. Bom. Leal. Incerto. Nostálgico. Verdadeiro. Genuíno. Utópico. Gracioso. Prometedor. Fantasioso. Quimérico. Perigoso. Ledo. Amistoso. Único. Pérfido. Efémero. Áspero. Delicado. Sensível. Profuso. Nosso. Perfeito.

O amor é uma força incrível


Não sei o que escrever porque não quero escrever, mas a verdade é que este sentimento evasivo e até constrangedor me deixa absolutamente impotente face à sua força. Nem sempre é justo, nem sempre é como queríamos que ele fosse, talvez pelo simples facto de não o conseguirmos controlar, porque face a ele somos apenas simples criaturas dominadas por uma força sobrenatural que nunca vimos, mas desde sempre sentimos.
O meu coração disparou automaticamente, as minhas pernas tremeram e não consegui falar durante uns segundos, a minha mente estava parada na tua imagem, a imagem que recolhi durante efémeros segundos. Sinceramente, não sei o que aconteceu naquele momento, e durante aqueles minutos que o sucederam. A partir de uma certa altura, consegui voltar a mim e lutar contra aquilo que o amor despoletou. Quanto mais eu quero, tento e desejo odiar, mais me afecta, me fere, me magoa e... me aquece o coração.
É complicado explicar uma coisa que nós próprios não percebemos, e contra a qual tentamos lutar a todo o custo. Quero continuar assim e é o que eu quero que vai contar, graças a Deus este amor não tem força suficiente para se expressar sem a minha ajuda e eu não o vou ajudar, porque apesar de ele pensar que se deve expressar, eu sei que não vale a pena, porque nunca valeu nem vai valer. Porque eu e ele somos demasiado diferentes e, sobretudo, porque ele me magoou, não acreditou na pessoa que provavelmente melhor conhece e me fez sangrar, e esta ferida sangrou mais do que qualquer corte profundo. Sangrou até não poder mais, até o corpo ficar tão fraco que não poderia entregar-se mais à dor. Não me arrependo, não me culpo, não culpo o amor, nem mesmo a vida. É assim que aprendemos - a amar e a esquecer. As memórias até podem voltar ao presente, mas os sentimentos ficam no passado.

Sorteio a decorrer na blogosfera!

Allô, este é para as meninas! Se estiverem interessadas participem neste sorteio que está a decorrer no blog (F)Utilidades.
Deixo o link do sorteio abaixo! Beijinhos*

--> Clica aqui para ires para a página do sorteio.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

terça-feira, 19 de julho de 2011

Love is...

Estou cansada, irritada e aborrecida

Daqui a uma semana estarei oficialmente de férias. Mas até lá ainda falta. Ando mesmo muito cansada, cansada de estudar e de não estudar e pensar que tenho de o fazer. A minha capacidade de concentração já esteve melhor, a verdade é que estou mesmo nas últimas. Estes exames nacionais são uma grande merda; 30% da nota interna e 50% da nota da faculdade. É muito, é demais. Bom para aqueles que chegam aos exames e tiram notas gritantes e parabéns, muitos parabéns, aliás, mas a grande maioria chega ao exame e espalha-se, muitas vezes porque não sabe, é uma verdade, mas muitas outras vezes porque está sob stress, porque sabe o peso que aquela nota tem. Tirar uma má nota no exame não é como tirar uma má nota num teste intermédio. Temos 6 testes por ano, mas 1 exame, 1 único exame que define muitas vezes mais do que um ano inteiro de trabalho. E o excelentíssimo ministro da educação ainda acha que temos exames muito fáceis, quando há 58% de negativas a matemática no 9º ano. Se os exames fossem mais difíceis nem quero imaginar.
Enfim, cansada, irritada, deprimida, com sono, chateada, nervosa, impaciente, esgotada e infinitamente desejosa de férias, vou voltar para junto dos livros porque é isso que se faz nas férias de verão a partir do 11º ano - estudar.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Coisas que os homens acham sensual numa mulher que elas nem sonham!


Retirei isto de um site e achei curiosíssimo! Muito gira a forma como eles nos vêem. Agora digam rapazes, é isto mesmo verdade?

Covinhas nas costas - Charmoso e irresistível;
Alcinha do sutiã à mostra - Sou descontraída;
Sorriso inocente - No fundo é marota;
Seios médios - Nem grande, nem pequeno, feito sob medida;
Sandálias rasteiras ou havaianas - Realça o pé e deixa as raparigas mais baixinhas como os homens gostam;
Anel no dedo do pé - Mostra que ela é criativa;
Óculos de ver - Estilo secretária executiva, mostrando seriedade e inteligência;
Correr com o iPod - Inspira uma mulher saudável, activa e independente;
Saia até o joelho - Às vezes é mais sexy não mostrar que mostrar;
Suor da aula de E.Física - Muitíssimo sensual;
Cabelo preso e madeixas caídas no rosto - O pescoço é sempre um local muito sexy;
Cheiro natural da pele - Afrodisíaco, melhor do que qualquer perfume;
Caneta na boca - Dá um ar angelical e distraído;
Ler de bruços - Com os pés suspensos no ar, especialmente!

Estudar à noite, très productif

Eu gosto de estudar à noite, especialmente quando estou com insónias, vem logo a sono!
Fora de brincadeiras estudar à noite, para mim, é bem mais produtivo; é aborrecido ouvir a televisão da sala aos berros, os meus pais com conversas para um lado para o outro, toda a malta no facebook e a mandar-me mensagens e eu com a cabeça enfiada nos livros... À noite é bem melhor, silêncio, sossego e sobretudo muita produtividade da minha parte. Já são 2 e um quarto e agora vou deitar-me porque resolvi todos os exercícios que queria e estou muito contente, até amanhã e bons sonhos!

domingo, 17 de julho de 2011

O batizado da Catarina

Este sábado, 16 de Julho de 2011, fui ao batizado da minha priminha Catarina que é loirinha, tem olhos verdes e é linda! Deixo aqui algumas fotos de família. Beijinhos!*

 O meu irmão João comigo

Prima Sarita, Joana e João

João 


 Sara, Catarina, João e Joana

 Catarina e mami

João, Catarina e Sara

Sara e Joana 

Tia Telma, tio Paulo, Joana, mãe, pai, Sara e João 

Sarita, João e Catarina

Sara e João 

Bolo de Batizado da Catarina

A Joana e a maquilhagem

Como penso que já partilhei aqui, eu não ligo muito a maquilhagem. Não me maquilho no dia a dia, e quando vou a alguma festa e tenho de o fazer é o cabo dos trabalhos; não tenho jeito nenhum, a pintura ora não se vê ora fica exagerada, portanto peço quase sempre à minha queria mãe uma ajuda, caso contrário é uma desgraça! A única maquilhagem que por vezes uso é lápis preto na marca de água inferior (é assim que se chama não é?) para disfarçar o olhar carregado quando durmo pouco. De resto, nada - nem sombras, nem rímel, nem base, nem blush... Mas há uma coisa que adoro - não se considera maquilhagem, eu sei, mas quis partilhar com vocês - que são vernizes. Durante o tempo de aulas não costumo pintar as unhas, porque não tenho tempo - primeiro o pintar, depois a segunda camada, por fim o transparente e, após esse trabalhão todo, ainda tenho de esperar que seque! Por isso é nas férias que pinto mais regularmente, e adoro ver as unhas pintadas. Assim, mostro aqui os vernizes que mais gosto de usar:


Transparente - para pôr uma camada por cima das outras cores;
Rosa florescente - fica super giro no Verão;
Rosa escuro - fica giríssimo, quase vermelho;
Vermelho - Uso mais no Inverno, é muito giro;
Roxo - a mais recente aquisição, fica lindíssimo;
Rosa claro (cliché e nívea) - uso mais para fazer francesinha;
Branco opaco - uso para fazer o traço da francesinha.

Qualquer um dos vernizes tem uma boa qualidade/preço, sendo que os da Dermacélsia secam muitíssimo rápido e são super brilhantes, daí usá-los mais frequentemente.
E pronto, este foi o meu 'girly' post! 

Está decidido

O nome do novo membro já está decidido. Diogo. Diogo Miguel Graça Madeira, mais precisamente.
Eu tentei que fosse Afonso, tentei mesmo! Mas o meu tio está irredutível. É a vida, assim é mais um nome lindo livre para o meu futuro bebé (daqui a muitos anos!).
A partir de dia 31 de Outubro a criança pode nascer, depois dou notícias do novo membro da família.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Hoje estou a explodir de alegria!

Vou ver o Harry Potter e mal posso esperar. As críticas têm sido bastante positivas, portanto ainda mais expectativas tenho. Mas estou triste. Estou mesmo triste por um único motivo - é o último. É o último filme do Harry Potter, Hermione Granger e Ron Weasley, aqueles três que cresceram um pouco connosco agora vão "abandonar-nos", mas pronto, a vida é mesmo assim. E parece que a despedida vai ser em grande!

"A Walk to Remember"

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Sabem por que é que estou deprimida?

Porque desde Novembro ou Dezembro quando saiu o Harry Potter e os Talismãs da Morte Parte 1 que ando a-n-s-i-o-s-a-m-e-n-t-e à espera para ir ver a parte 2, e devido a indisponibilidades horárias não vou ver a estreia. Estou deprimida, triste, revoltada e com um feitiozinho da merd*. O lado bom é que hoje acaba a T4 da Anatomia de Grey na Fox Life e eu VOU VER.

Uma interrupção

Hoje fui à praia de manhã e ao fórum à tarde, soube mesmo bem para descontrair. Comprei dois pares de brincos, um anel e um spray para proteger o cabelo da placa alisadora (siim, também comprei uma há pouco tempo e acho fantástica!). Às vezes preciso disto para sair da rotina do dia a dia, se não dou em louca! Ai férias, I WANT YOU SO BAD! Que venha o dia 25 (ou 26) para eu começar a desfrutar.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Sim, mais ou menos um filme romântico


Estão a ver aquelas histórias de amor em que ela está descomprometida e é difícil de conquistar, e de repente aparece um rapaz, eles apaixonam-se loucamente e ela fica super feliz? Depois claro, ele irá fazer merda (como sempre), mas acaba por lhe provar que a ama de verdade (de uma forma super romântica e perfeita) e ela, derretida, perdoa-o e vivem felizes para sempre.
Um dia isso vai acontecer-me, vão ver! [e eu até não sou exigente, deixo-o ser um estúpido uma vez, desde que depois se redima bem...]. Agora só falta mesmo o momento e o rapaz... Pouca coisa.
P.S. Se o rapazinho fosse como o da imagem não era nada mau!

A Walk To Remember


Depois de muita gente ter aconselhado o filmel, decidi vê-lo. Ao início estava a adorar, até ao momento que a ouvi dizer "I'm sick". Compreendo perfeitamente a ideia do Nicholas Sparks e a história está fascinante, mas fiquei tão, mas tão triste! É incrível como o amor pode mudar as pessoas e como uma pessoa pode mudar outra - foi o que aconteceu. Ele apaixonou-se verdadeiramente por ela e realizou todos os seus desejos, sendo inclusivamente o seu milagre. Quem gosta de romances, este é lindo, perfeito e com uma magia que só quem vê entende. Mais do que aconselhado (mas não chorem tanto como eu...!)

terça-feira, 12 de julho de 2011

Sê único, sê meu


Não me digas que me amas - faz-me sentir amada. Não esperes que tenha saudades - nunca me faças tê-las. Não digas que sou importante - mostra-me que o sou. Não me faças passar noites acordada a pensar em ti - dá-me motivos para adormecer e sonhar contigo. Não me ofereças presentes - dá-me a tua companhia. Não prometas que voltas - não te vás embora. Não digas que pensaste em mim - tem-me sempre contigo. Não combines coisas para depois - está comigo agora. Não digas que vais ficar comigo para sempre - fica comigo para sempre. Não digas que sou a mulher da tua vida - prova que mais nenhuma mulher entrará nela. Não me escrevas cartas de amor - mostra-me o teu amor quando estás comigo. Não me mintas - deixa-me antes triste. Não me leves a conhecer o mundo - ajuda-me a construir o nosso mundo. Não digas que davas a tua vida por mim - arrisca a tua vida para me salvares. Não me traias - diz que já não resulta e arranja outra pessoa. Não lutes por mim - conquista-me. Não digas que sou a rapariga mais bonita do mundo - faz-me sentir bonita. Não digas que nunca vai acabar - faz valer a pena enquanto dura. Não faças o que os outros fazem - sê único, sê meu.

Curiosidades engraçadas - divirtam-se!

* O coração humano produz pressão suficiente para jorrar o sangue para fora do corpo a uma distância de 10 metros.
* O orgasmo de um porco dura 30 minutos.
* Uma barata pode sobreviver 9 dias sem cabeça até morrer de fome.
* Bater a cabeça contra a parede continuamente gasta em média 150 calorias por hora.
* O louva-deus macho não pode acasalar enquanto a sua cabeça estiver conectada ao corpo. A fêmea inicia o acto sexual arrancando-lhe a cabeça.
* Alguns leões acasalam até 50 vezes num dia.
* As borboletas sentem o gosto com os pés.
* O músculo mais forte do corpo é a língua.
* As pessoas destras vivem em média 9 anos mais do que as canhotas.
* Seres humanos e golfinhos são as únicas espécies que fazem sexo por prazer.
* A maior palavra da língua portuguesa é "Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico", com 46 letras.
* A maioria dos elefantes pesa menos que a língua de uma baleia-azul.
* Em média, as pessoas passam 2 semanas de suas vidas a beijar.
* 'J' é a única letra que não aparece na tabela periódica.
* Uma pessoa passa em média 20 anos de sua vida a dormir.
* Uma mulher diz por volta de 20 mil palavras por dia e um homem cerca de 7 mil.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

O meu desleixo

Não tenho vindo ao meu cantinho regularmente, e por isso peço desculpa! Ando numa fase muito chata da minha triste vida... Ainda estou em exames, é verdade. Por opção, não fiz o exame de Físico-Química A na primeira fase, para ter mais tempo para estudar e avaliar todos os pormenores (queria despedir-me em grande da disciplina, percebem? ahah), mas isto é muiiiito mau; já não tenho vontade nenhuma de estudar, só me apetece estar no sofá a comer bolachas, ou na praia a apanhar sol, mas infelizmente tenho de conviver com os moles e as titulações. Por outro lado, o exame de Biologia não correu como esperava, não devo ter mais de 14 e precisava de, pelo menos, um 16, logo também o vou repetir na 2ª fase. O pior de tudo é que este exame é só um dia depois do de Físico-Química, um a 25 e outro a 26, o que é também uma chatice porque não vou poder estudar praticamente nada para Biologia. Contudo, quem já fez exame de Biologia sabe que a maioria das coisas não é matéria em si, são perguntas de interpretação, e isso muitas vezes é o pior devido à subjectividade das perguntas. Daí não haver tanto aquela necessidade de estudar tudo outra vez, é só preciso "limar umas arestas". Enfim, vou tentar a minha sorte. Peço desculpa pela minha ausência, mas acho que está tudo explicado! De vez em quando vou passando por aqui e tentando postar qualquer coisa. Beijinhos e não se esqueçam de votar na sondagem!*

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Love is everywhere


Descobri isto cá em casa no outro dia! Acho que a apanhei algures numa praia de Espanha no Verão de 2009.

Sondagens Nº 21/22 - Rapazes: O que dariam de presente a uma rapariga especial. Raparigas: O que gostariam de receber de um rapaz especial?


Esta sondagem foi bastante divertida, pois foi engraçado ver como os sexos se conhecem entre si. Quero desde já agradecer a todos os que participaram e agradecer especialmente aos rapazes que deram o maior número de votos!

Resultados dos rapazes "O que dariam a uma rapariga especial?":
1º Lugar - 47% dos votos - um perfume - é uma prenda bonita, de facto! Um perfume fica sempre bem;
2º Lugar - 21% dos votos - bilhetes de cinema - juntam o útil ao agradável, engatam a miúda e ainda lhe oferecem uma prendinha, espertos an!;
3º Lugar - 15% dos votos - flores - o típico presente que deixa sempre a rapariga de queixo caído!;
4º Lugar - 10% dos votos - Livro/filme - dá sempre a entender que são pessoas cultas e que até gostam que a rapariga seja intelectual, não é?;
5º Lugar - 5% dos votos - bijutaria (anéis, pulseiras, colar...) - vocês parece que não acham uma boa ideia dar isto, mas acreditem, elas a-d-o-r-a-m receber!
6º Lugar - 0% dos votos - roupa - não dêem mesmo, vocês não têm grande jeito para comprar roupa para nós!

Resultados das raparigas "O que gostariam de receber de um rapaz especial"?
1º Lugar - 53% dos votos - bijutaria (anéis, pulseiras, colar...) - não vos disse? A maioria das raparigas adora receber estas coisinhas!
2º Lugar - 23% dos votos - flores - elas gostam de ficar de queixo caído! Aquela sensação de "o que é que eu lhe digo agora?!?!?!" é única e só as flores nos conseguem deixar assim, expressionless!
3º Lugar - 15% dos votos - perfume - apesar de, para uma rapariga, ser uma coisa muito pessoal, se o rapaz a conhecer bem, consegue comprar um perfume que ela goste e se sinta bem.
4º Lugar - 7% dos votos - livro/filme - um livro romântico é sempre um presente perfeito, acreditem meninos! (têm de ter em conta a rapariga claro, mas regra geral resulta)
5º Lugar/6º Lugar - 0% dos votos - bilhetes de cinema; roupa - quanto aos bilhetes de cinema, não comprem bilhetes só para irem sair com elas, como vêem elas preferem coisas mais românticas a "presentes de engate". Quanto à roupa, aqui há concordância, para uma rapariga tem de assentar tudo nos trinques, enquanto para vocês tudo cai bem! Lá por nós vos oferecermos uma camisola não se ponham a fazer o mesmo! Nisso somos muiiiiiito diferentes!

O balanço final desta sondagem é que, apesar de haver certos pontos em que rapazes e raparigas concordam, os meninos ainda têm de conhecer melhor o sexo oposto! A partir de agora já sabem, um anel ou uma rosa, não falha!
Obrigada a todos por votarem e participem na próxima*

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Titanic - "You jump I jump" A-d-o-r-o!



One of the best love stories I've ever seen. Loooove it

Queres ser um namorado perfeito? Vê como as mulheres vêem as coisas!! ahah

1 – TAREFAS SIMPLES:
- Fazes a cama (+1)
- Fazes a cama, mas esqueces-te de trocar as fronhas (0)
- Fazes a cama, mas esqueces-te de trocar as fronhas e o lençol (-1)
- Deixas a tampa da sanita levantada (-5)
- Trocas o papel higiénico que acabou (0)
- O papel higiénico acabou e usas um lenço de papel (-1)
- Quando acabam os lenços de papel, usas a outra casa de banho (-2)
- Vais ao supermercado só para comprar papel higiénico que acabou (+5)
-… à chuva (+8)
-… mas retornas com uma cerveja na mão (-15)
- Levantas-te de noite porque ela ouviu um barulho estranho (0)
- Levastas-te de noite, mas o barulho não foi nada (0)
- Levantas-te de noite e o barulho era de um rato (+5)
- Matas o rato (+10)
- Não era propriamente um rato, era o hamster de estimação (-40)

2 – SOCIAL:
- Ficas ao lado dela a festa inteira (0)
- Vais ter com uns amigos (-2)
- Entre os amigos está uma mulher (-4)
- É alta e magra (-16)
- Ela conhece-te (-180)


3 – NO ANIVERSÁRIO DELA:
- Leva-la para jantar fora (0)
- Leva-la para jantar fora e não é o restaurante de sempre (+1)
- É o restaurante de sempre (-2)
- É uma tasca (-3)
- É uma tasca e está a dar futebol (-10)

4 – PASSEIOS COM AMIGOS:
- Sais com um amigo (-5)
- O amigo é solteiro (-14)
- O amigo é cheio de namoradas (-27)
- O amigo tem um grande carrão (-80)

5 – UMA NOITE FORA:
- Leva-la ao cinema (+2)
- Para ver um filme que ela gosta (+4)
- Para ver um filme que ela gosta e tu odeias (+6)
- Leva-la para ver um filme que tu gostas (-2)
- O filme chama-se ‘O massacre da serra elétrica III’ (-13)
- Mentiste-lhe e disseste que seria um filme romântico (-135)

6 – GRANDES QUESTÕES:
- Ela pergunta ‘Eu estou gorda?’ (-1) (Vais perder um ponto de qualquer forma!)
- Pensas antes de responder (-10)
- Dizes que não (-35)
- Dizes que gostas dela mesmo que ela esteja gorda (-280)

7 – COMUNICAÇÃO: (Ela quer contar algo)
- Ouves com uma expressão atenta (0)
- Ouves por mais de 30 minutos (+5)
- Ouves por mais que 30 minutos sem olhar nunca olhares para a TV (+10)
- Ela percebe que estás a dormir de olhos abertos (-320)

Vêem, nós até somos umas criaturas bastante fáceis!

terça-feira, 5 de julho de 2011

Como as coisas mudam

Não há mais de 10 anos eu entretia-me com molas e botões, e brincava com bonecas, lápis e papel. Não há mais de 10 anos eu queria ir ao jardim, queria correr, queria brincar com amigos no parque, queria ir dar comida aos pombos e ver os animais ao jardim Zoológico. As coisas estão tão diferentes. Não só porque eu cresci, mas porque o mundo mudou. Provavelmente a minha avó e a minha mãe dirão o mesmo - que no tempo da minha avó não havia bonecas e no da minha mãe havia uma e não havia mais. Mas é agora que vou notando e me vou consciencializando de como tudo tem vindo a mudar desde há 10 anos. Faço a comparação com o meu irmão e a minha prima - eles não querem ir ao jardim, nem querem ir ao jardim Zoológico, muito menos dar comida aos animais - preferem jogar Playstation, Nintendo, ficar sentados horas a fio em frente à televisão, jogar online no computador, até ir ao Facebook. Será que esta é uma boa mudança? Será que esta dependência das máquinas são só benefícios? Eu própria já não sei viver sem telemóvel, por vezes troco uma ida à costa por um bom filme, uma ida ao museu por uma boa série... Inconcientemente, as novas tecnologias vão tomando conta de nós. O mundo está a mudar, nós estamos a mudar. A minha pergunta é: até que ponto?

domingo, 3 de julho de 2011

Eu não o compreendo: l'amour


Às vezes interrogo-me sobre o porquê das coisas. Mais precisamente sobre o porquê do amor. Apaixonamo-nos sem razão, vivemos e sofremos o nosso amor. Sonhamos com ele e acordamos a pensar nele. É o nosso porto seguro, o nosso abrigo, o cobertor nas noites frias, a água gelada nos dias quentes. Mas e depois? E quando o dia acaba e só restam as lágrimas na almofada? E quando escurece, olhamos para a lua e não vimos nada? E quando é dia dos namorados e ficamos a pensar "naquele amor" que não temos? E quando tudo termnina? Às vezes dou por mim a ansiar pela hora de me ir deitar só para poder sonhar... É triste ter uma vida de sonhos, uma vida só de sonhos. É uma utopia que nos acaba por ir matando aos poucos, como um ardor que corrói o coração a pouco e pouco. E depois tentamos deixar a alma voar, acreditamos que conseguimos ultrapassar e que ainda vamos ser muito felizes ao lado de outra pessoa, mas sabemos que 'aquela' pessoa continua a atormentar-nos, a zumbir com uma vozinha quase em murmúrio que nos tentar dissuadir de tomarmos as nossas decisões e nós, inconscientemente, damos-lhe ouvidos porque esse é o som do nosso coração. Eu sou daquelas pessoas que não consegue ignorar a voz.
O amor é demasiado simples e simultaneamente demasiado complicado. Eu admito, não o compreendo.

sábado, 2 de julho de 2011

La Rochefoucauld diz:

«Perdoa-se na medida em que se ama.»

Beastly


Vi este filme e adorei! Não é que a Vanessa Hudgens nem o Alex Pettyfer sejam os meus actores favoritos, mas a história em si e a maneira como são feitas as coisas estão muito bem. É a típica história da Disney da Bela e o Monstro, no entanto este filme consegue elevar ainda mais os sentimentos, o romantismo - o amor. E é através deste amor que toda a hipotética fealdade pode ser esquecida, ou mesmo erradicada. Como ele diz no filme "When I am with you, I don't feel ugly", ao que ela responde "That's because you're not".
Vejam e não se arrependem, está uma história de amor perfeita, na qual muitos valores que hoje em dia são esquecidos no dia a dia, voltam aqui a ser elevados e valorizados.