segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Yeah, yeah... That's it!

Coisas mesmo sem interesse nenhum #1

Hoje ia eu na rua, a caminho de uma lojinha onde comprei duas argolas, uma maior e outra mais pequena, para os dois furos que tenho na orelha esquerda (informação relevante esta, atenção), quando vejo um grupo de três amigas no qual uma gritava mais alto que a outra! Aquilo parecia um concurso de berraria. Eu pergunto-me: será que eu já fui assim? Será que eu já achei que histerismo em plena rua "dava estilo" ou algo do género? Será que alguma vez eu fiz figuras tão tristes ao ponto de alguém passar por mim, como eu passei por aquelas miúdas, e pensar "coitada, que infeliz da vida". Oh meu Deus, espero que não...

domingo, 30 de outubro de 2011

One day, it will be too late...

Lee Brice - Love Like Crazy



No more words

Diferenças entre homens e mulheres! ahah

As diferenças nas Alcunhas :
-Se o Leandro, o Carlos, o Roberto e o João forem sair juntos, referir-se-ão uns aos outros de uma forma amistosa como Gordo, Cabeçudo, Rato e Pretalhão.
-Se a Joana, a Luisa, a Débora e a Luciana foram almoçar juntas, elas chamarão umas às outras Jó, Isa, Dé e Lu.
As diferenças quando se vai jantar fora :
-Quando a conta do jantar chega, o Paulo, o Carlos, o Roberto e o João põem na mesa 20,00 euros cada um, mesmo sendo a conta apenas 35,50 euros. Nenhum deles tem dinheiro trocado e nenhum vai admitir que quer o troco – o troco é para os copos para mais tarde.
-Quando as garotas recebem a conta, sacam da mala as calculadoras de bolso e todas procuram dentro da carteira pelas moedinhas de centimos.
Diferenças em relação aos filmes:
-Um homem considera bom um filme de acção em que muita gente morre bem depressa, com muito sangue e se possível com balas de metralhadora ou em grandes explosões.
-A ideia que uma mulher faz de um bom filme é aquele em que uma só pessoa morre, muito lentamente, e de preferência por amor.
Diferenças em relação ao dinheiro :
-Um homem estará disposto a pagar 5,00 euros por uma coisa que vale 2,50 euros, mas de que ele realmente precisa.
-Uma mulher pagará 2,50 euros por uma coisa que vale 5,00 euros, mas de que ela não precisa para nada, mas achou engraçado.
As diferenças na casa de banho:
-Um homem só precisa na sua casa de banho seis coisas: uma escova de dentes, um pente, espuma de barbear, uma lamina para a barba, sabonete e claro a toalha é de um qualquer hotel.
-A quantidade média de itens numa casa de banho feminina é de 689. E um homem nunca conseguirá saber para que servem 90% deles.
Diferenças no que pensam sobre o futuro :
-Um homem não se preocupa com o futuro até arranjar mulher.
-Uma mulher preocupa-se com o futuro até conseguir um marido.
Mudanças:
-Uma mulher casa-se com um homem esperando que ele mude, mas ele não muda.
-Um homem casa-se com uma mulher esperando que ela não mude, mas ela muda.
Como partilham os homens e as mulheres :
-Uma mulher partilhará os seus pensamentos e sentimentos mais profundos com um qualquer estranho que lhe dê um pouco de atenção.
-Um homem só partilhará os seus pensamentos e sentimentos mais profundos quando interrogado por um elemento da Policia Judiciaria manhoso, sob juramento e na presença de um advogado, e mesmo assim, apenas na medida em que isso puder diminuir a sua pena.
As diferenças nas discussões :
-Em todas as discussões, uma mulher tem sempre que ter a última palavra.
-Por definição, qualquer coisa que um homem disser depois disso, já é o começo de uma outra discussão.

sábado, 29 de outubro de 2011

Pessoas para recordar - Albert Einstein


Einstein tornou-se sinónimo de génio. Toda a gente o conhece por ter sido absolutamente genial no campo da Física e da Matemática, mas poucos têm conhecimento do seu lado extremamente humanista. Depois de ter criado a conhecida fórmula que serviu para a bomba atómica, Einstein culpou-se por todas as mortes que dela adviriam. Um homem para recordar em todos os aspectos.

The place where I will always remember you

Porque não correu bem? - Pessoa certa no momento errado...? Vejam!

Pessoa certa no momento errado

«Por vezes chegamos à conclusão que algumas relações fracassaram, simplesmente, porque não era o momento certo. Talvez por imaturidade, talvez porque era muito cedo para nos comprometermos, talvez... Costuma dizer-se que "aos 20, as mulheres querem alguém que as trate mal, aos 30 que lhes dê luta, aos 40 que lhes dê paz"...»

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Venho reiterar a ideia de que...

a vida de estudante é uma bela porcaria. Pois estou eu aqui, sentada à secretária a estudar como é que os espermatozóides e os oócitos se formam, mais para lá do que para cá. Com dores musculares porque hoje fiz 120, sim cento-e-vinte abdominais a mando do estimado professor (estagiário) de educação física. Eu que anseio desesperadamente pela minha cama, pelo meu belo televisor e pelo meu adorado telemóvel, aqui me encontro, estudando afincadamente este assunto tão interessante - gâmetas!

Oh meu deus!! Como é que é possível?!



Ainda não estou em mim, depois de ver esta exibição!

René Descartes diz:

«Não há nada tão equitativamente distribuído no mundo como a inteligência: todos estão convencidos de que têm o suficiente

Conversas produtivas:

Avó: Oh filha, tu tens de tomar atenção. Tens quase 18 anos... Eu com a tua idade já eu namorava o teu avô, estás na idade. Os rapazes chegam a um ponto que não gostam das malucas, gostam das ajuizadas, e tu és ajuizadinha. E és inteligente. Não digas a muitos que não porque depois ficas sozinha!
Eu: Ainda é cedo para pensar em casar, avó.
Avó: Não é casar, filha, mas podes começar a pensar no futuro e arranjar um rapazinho inteligente, que estude e que queira um bom emprego. Essas coisas são importantes mais lá para a frente. E se não te pões a pau, os bons rapazes ficam todos ocupados...

Resumindo e concluindo, o que a minha avó quis dizer foi o seguinte: ou arranjas um namorado rapidamente, ou ainda ficas para tia!!!

LY

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Poemas das horas vagas

O jeito sereno do teu andar
recorda-me daquilo que fomos.
Contudo, a luz fria fria do teu olhar
lembra-me do que já não somos.

Tem sido difícil acreditar
que tudo ficará assim.
Eu sei que não podes deixar
de ser o que foste para mim.

Continuo à tua espera,
algo não me deixa avançar.
Tu fazias de mim o que era.
Tu sabias fazer-me amar.

Joana Filipa

É fácil dizer, mas...

A psicologia explica perfeitamente o amor - ora vejam!



E agora? Mais esclarecidos sobre o que podem verdadeiramente sentir por uma pessoa? A Psicologia afinal até nos "ensina" umas coisinhas...

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Estou extraordinariamente... mal

Estou com dores de garganta. Estou constipada. Estou doente. Estou com dores de cabeça. Estou com frio. Estou com os pés gelados. Estou cheia de coisas para fazer. Estou sem vontade nenhuma. Estou com problemas por resolver. Quero hibernar. Obrigada.

As verdades ditas assim, até doem!

Poemas das horas vagas

Esse amor que voou,
levou uma parte de mim.
Aqui fiquei, com o que ele me deixou.
E fico somente assim.

A vida continua a girar
todavia, eu sinto-me parada.
Já não sei amar,
porque estou a ti ancorada.

A esperança que tenho,
corrói-me a cada dia que passa.
O mundo está um lugar estranho
e sem ti, não sei que faça.

Joana Filipa

Sondagem Nº 26 - Qual destes filmes consideras que tem "a melhor história de amor"?


Procurei não colocar como opções apenas os meus filmes preferidos no que respeita a esta temática, para isso pesquisei acerca de "filmes românticos" para que as hipóteses fossem mais vastas. Assim sendo, tive de eliminar alguns para que a lista não ficasse excessivamente grande, não obstante de tentar que os filmes aqui presentes fossem do agrado de todo o público do blog.
Os resultados foram os seguintes:

1º lugar - The Notebook (O Diário da Nossa Paixão) - 13 votos - 27% da votação - O Noah e a Allie não se apaixonaram apenas um pelo outro, mas também nos apaixonaram a nós com a sua história de amor;
2º lugar - Titanic - 10 votos - 20% da votação - Nunca ninguém esquecerá este emblemático filme, protagonizado pela Rose (Kate Winslet) e pelo Jack (Leonardo DiCaprio), que formam um par estupendo e viveram uma história de amor única, mesmo "à filme";
3º lugar - P.S. I Love You - 6 votos - 12% da votação - É uma história de amor efectivamente triste, todavia o filme está extraordinário, fazendo-nos reflectir acerca do poder do amor, mesmo depois da morte.
4º lugar - Moulin Rouge - 5 votos - 10% da votação - Eu que não gosto nada de musicais, adorei este. A história da Satine e do Christian é talvez das mais bonitas histórias de amor alguma vez vividas. Pois ele, eterno amante, consegue que uma 'mulher da noite', completamente descrente no amor, se apaixone perdidamente por ele. É um filme perfeito que enaltece a força do amor acima de qualquer outra força. E as músicas são fantásticas, especialmente o "Your Song".
5º lugar - A Walk to Remember (Um Amor Para Recordar) - 4 votos - 8% da votação - Este romance, também da autoria de Nicholas Sparks (à semelhança do que acontece com o The Notebook e com o Dear John), não tendo tanto impacto como qualquer um dos outros dois, está lindo. Não li o livro, mas vi o filme e apaixonei-me. Não só pela história de amor dos dois adolescentes, que apesar de triste é encantadora, como também pelos valores que são abordados no decorrer do filme e pela força demonstrada pelos dois jovens. É um filme que vale a pena.
5º lugarTwilight (Crepúsculo) - 4 votos - 8% da votação - Também já vi, mas tenho de confessar que não é dos meus predilectos. O facto do amor da Bella e do Edward ser "impossível" dá interesse ao filme, e aquele trinâgulo amoroso com o Jacob também suscita curiosidade por qual é que era se decidirá, no entanto já sabemos à partida que ela fica é com o vampiro!
7º lugar - Dear John (Juntos ao Luar) - 3 votos - 6% da votação - Eu adoro a história de amor entre a Savannah e o John, contudo tenho de admitir que o filme não está nada de espectacular. Quem lê o livro e vê o filme fica um tanto ou quanto desiludido. Eu, pelo menos, fiquei. Ao contrário do que acontece no The Notebook, em que a história é quase na totalidade fiel ao livro, neste não é o que acontece. E a mensgem principal penso que não chega a quem assiste a este filme. Faria muito mais sentido se eles ficassem separados, tal como acontece no livro. Quem leu o livro, sabe do que falo! Por isso digo, a história deles é l-i-n-d-a, mas só podem disfrutar dela convenientemente se lerem o livro.
8º lugar - Romeu e Julieta - 2 votos - 4% da votação - Quem somos nós para contrariar Shakespeare? Eu vi o filme com o Leonardo DiCaprio e com a Claire Danes, que protagonizavam o "Romeu e Julieta" dos tempos modernos. É um filme bonito, mas faz falta o contexto do século XVI para se viver na totalidade aquele amor totalmente impossível.
9º lugar - Notting Hill - 1 voto - 2% da votação - O Hugh Grant e a Julia Roberts ficam lindos um com o outro! Pessoalmente eu prefiro aquelas histórias de amor protagonizadas por adolescentes, ou até os seus 25 anos. No entanto, tenho a dizer que adorei este filme, que a história está linda e que aquela parte final em que eles ficam um a olhar para o outro e a música começa a tocar, vale pelo filme todo!

Obrigada, mais uma vez, por terem contribuído para a sondagem, e claro, votem na próxima!*

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Poor life


Amanhã teste de Matemática A. Depois teste de Biologia. A seguir de Português. Segue-se Psicologia. E ainda dizem que os estudantes têm uma vida fácil?

Soooooo true

domingo, 23 de outubro de 2011

THAT person

Olá Inverno


Já fazias falta. A mim, pelo menos, fazias... Em finais de Outubro já quero é camisolas de manga comprida, casacos de pelo e botas quentinhas. Este calor que se tem vindo a sentir já me estava a desregular o termostato. Até porque durante os meses que devia ter vindo com toda a força, reteve-se para se guardar para quando começassem as aulas. E calor com aulas não combina. É certo e sabido que daqui a dois mesinhos ou três já estou eu a contar os dias para o Verão, para o sol, a praia e etc etc. No entanto, até ao Natal, este frio vem dar uma nova magia. Eu que adoro o Verão e anseio pelo frio, nesta altura constato que o nosso corpo também tem hábitos. É o mesmo que gostar muito de uma comida e comê-la todos os dias - às tantas, enjoa. Passa-se mais ou menos isso com o frio e o calor. Claro que prefiro que hajam mais dias de calor do que de frio, mas chega a um certo momento que as mantinhas nas pernas e os filmes caseiros com o ar condicionado a 30º são o melhor do mundo. E como eu gosto das minhas meias da Oysho para dormir, e dos meus lençóis polares, e do meu casaco de malha... É pena o cabelo agora andar sempre desgrenhado, as calças sujas com salpicos de lama, e até as mãos imóveis por causa do frio, mas tudo se supera. Este frio traz o cheiro a Natal, que este ano é mais pobrezinho por causa da crise, e dos cortes do subsídio e essas coisas todas que não me apetece falar! Mas é Natal, aquela época mágica que eu tanto adoro! Amanhã espero já levar uma manga comprida ou um casaquinho. Ah, e um lenço no pescoço porque estou semi-constipada! Sweet November, como diz o filme, bring us love!

sábado, 22 de outubro de 2011

As 17 curiosas coincidências entre Lincoln e Kennedy - Parece que foi combinado!!

As 17 curiosas coincidências entre Lincoln e Kennedy:
  • Lincoln foi eleito Presidente em 1860, Kennedy em 1960, cem anos depois.
  • O assassino de Lincoln, John Wilkes Booth, nasceu em 1839; o assassino de Kennedy, Lee Harvey Oswald, nasceu em 1939, cem anos depois.
  • Ambos foram assassinados numa sexta-feira.
  • Ambos foram assassinados na presença da esposa.
  • Ambos foram assassinados com disparos na cabeça.
  • Ambos foram sucedidos na presidência por presidentes com sobrenome Johnson.
  • Andrew Johnson (sucessor de Lincoln) nasceu em 1808 e Lyndon Johnson (sucessor de Kennedy) em 1908, cem anos depois.
  • Lincoln (7 letras); Kennedy (7 letras).
  • Andrew Johnson (13 Letras); Lyndon Johnson (13 letras).
  • John Booth (9 letras); Lee Oswald (9 letras).
  • John Wilkes Booth (15 letras); Lee Harvey Oswald (15 letras).
  • As suas respectivas esposas perderam um filho durante a sua estadia na Casa Branca.
  • A secretária de Lincoln tinha sobrenome Kennedy.
  • A Secretária de Kennedy tinha sobrenome Lincoln.
  • Lincoln foi assassinado no teatro Ford; Kennedy num Lincoln, da Ford.
  • Ambos assassinos morreram antes de serem levados a julgamento.
  • John Wilkes Booth disparou em Lincoln num teatro e foi preso num armazém. Lee Harvey Oswald disparou em Kennedy de um armazém e foi preso num teatro.
  • Três dias antes de morrer, Abraham Lincoln teve um sonho no qual visitava a Casa Branca para assistir ao seu próprio funeral.

Aniversário das celebridades #11


A estrela fancesa Catherine Deneuve faz hoje 68 anos.

There's a time to stop

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Mas que bela visita de estudo

Bela merda. Saímos de Almada às 8h da manhã, fizemos três horas e meia de caminho, visitámos a Pescanova durante cerca de uma hora, demos uma volta pela Figueira da Foz durante meia hora, regressámos ao autocarro e fizemos mais três horas e meia de caminho. Resultado: estou com uma dor de cabeça que não posso! Ainda não são 22h e eu estou com um cansaço pelo corpo todo que nem eu sei descrever! Estou quebrada, estou tonta, estou com suores frios e tudo mais. Odeio fazer viagens longas, mas 7h de viagem num só dia é demais para mim. Resumindo e concluindo: deitei 17€ para o lixo e ainda ganhei uma enorme dor de cabeça. Lovely, lovely, lovely.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Poemas das horas vagas

Nas veias do tempo,
a vida consome-se, saturada.
E há tanto sentimento
que não a queremos ver acabada.

Mas o tempo urge, solitário.
E o amor esvai-se, desiludido.
Para trás fica com contrário
do que se devia ter sucedido.

E nós deixamos de sentir.
Fingimos apenas, buscando um abrigo desesperado,
porque a vida não nos deixa sorrir,
devastados por esta ter findado.

Joana Filipa

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Aniversário das celebridades #10


O Zac Efron faz anos no mesmo dia do meu tio, que engraçada coincidência! O protagonista do High School Musical faz hoje 24 aninhos.

Gostei deste gráfico - MUITO

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

All I want

Sensação de culpa


Por vezes fica em nós em sensação de culpa. Culpa por termos errado, ou culpa por não termos tentado o suficiente. De uma forma ou de outra, arranjamos maneira de acreditar que as coisas não funcionaram porque não demos de nós o que deveríamos ter dado. É uma justificação aparentemente plausível para o nosso bem-estar emocional. No entanto, às vezes não chega para nos consciencializarmos de que não deu porque não tinha de dar, mas sim porque não nos entregámos o suficiente. Queremos incessantemente acreditar que se voltássemos a tentar, teríamos sucesso. Porque algo tão perfeito só poderia ter sucesso. E no fundo sabemos que oferecemos o nosso corpo e alma à relação. Então, porque não resultou? Vamos culpar a outra parte. Se calhar a outra pessoa é que falhou, se calhar é nela que reside a culpa, e não em nós. E aí não só temos uma desculpa melhor que nos tira o peso dos ombros, como também nos faz ficar de consciência tranquila face ao fracasso do relacionamento. Passado uns tempos paramos e pensamos. E pensamos que sabemos perfeitamente que a pessoa que estava connosco também não poderia ter feito mais. Sabemos que, tal como nós, usou todas as armas que podia e todos os trunfos que tinha. Estamos desarmados. Chegamos a um beco sem saída, onde damos conta que algo falhou, contudo não conseguimos deslindar o que foi. Esta dúvida leva-nos à exaustão. Consome-nos. Destrói o nosso coração. E nós? Nós ficamos mais confusos que nunca, interrogando-nos infinitamente que raio correu mal. Onde falhámos?! Onde poderemos ter falhado se tudo fizemos para que desse certo?! E é isso que me deixa revoltada... Não o facto de não ter dado, mas o facto de não perceber por que não deu, se sempre tudo foi tão perfeito, até um dia...

Day by day

Hoje é aquele tal dia que entro mais tarde e que sabe melhor que tudo! O fim de semana foi bonzinho; comprei uns botins lindoooooos e estou desejosa de os usar. O salto é que é um bocadinho alto, mas é muito estável, pelo que não me acontece aquelas coisas horríveis que às vezes se vê na rua - mulheres a abanar por tudo quanto é sítio por não se aguentarem em cima dos saltos! Esta semana não há testes, perfeito. Mas para a semana volta a haver um de Matemática A... Que seca. Amanhã o titio faz anos e depois de amanhã a minha D. também faz aninhos. Na quinta tenho uma visita de estudo e assim se faz a semana. Sábado lá vou eu para a festa, espero que a D. me maquilhe, porque eu sou um verdadeiro desastre com maquilhagem! De resto está tudo na mesma, está tudo mal e tudo bem, enfim, está igual...

domingo, 16 de outubro de 2011

Bob Marley diz:

«Não vivas para que a tua presença seja notada, mas para que a tua falta seja sentida

What's love?


Talvez ninguém saiba responder, ou melhor, talvez cada pessoa tenha a sua própria definição. Sabemos quando amamos, contudo na maioria das vezes, desconhecemos o porquê. Aliás, apaixonarmo-nos é um processo que nos passa ao lado, sabemos apenas que num dia uma determinada pessoa é um "nada" e que, a pouco e pouco, quase sem dar de si, passou a ser o nosso "tudo". Talvez confundamos amar com adorar, amar com gostar muito, amar com gostar. Talvez até na maioria das vezes saibamos o que sentimos, porém estamos renitentes em aceitar. Porque se muitas vezes queremos amar e não amamos, outras tantas, ou ainda mais, amamos mas não queremos amar. Tudo se resume a uma busca incessante de bem-estar, de equilíbrio espiritual e de entrega. Nós necessitamos de nos entregar. Esquecemo-nos da dor que é darmo-nos a quem não nos aceita, ou a quem não nos merece. Sabemos que é uma decisão perigosa, na qual muitas vezes, não temos escolha. Amar é o melhor e o pior. É tudo e nada. É euforia e desilusão. É vida e melancolia. O amor é inerente ao ser humano. Nós amamos. Amamos porque a Natureza assim o decidiu. Por muito que tentemos lutar contra aquilo que sentimos, por muitos esforços que façamos, por mais que tentemos apagar o que o coração insiste ao trazer ao de cima, o que somos, ali permanecerá. E nenhum coração deve ser deitado fora, tratado com desdém, desprezado e amarrotado. E é isso que fazemos. É isso que constantemente fazemos a nós próprios e aos outros. Não sabemos cuidar daquilo a que chamamos amor.
As noites trazem ao de cima aquilo que, durante o dia, conseguimos esconder por detrás de todas as preocupações e afazeres. À noite, a Lua insiste em restituir-nos os pensamentos, a dor e a saudade. Tudo aquilo que mantemos longe com o raiar do sol, volta a si, no máximo esplendor. E quando estamos quase a adormecer, as memórias do que se passou e do que se poderia ter passado voltam. Voltam e ficam. Voltam e não nos deixam dormir. Voltam para nos lembrar dos nossos erros e desventuras. O amor que há dentro de nós grita, manifesta-se e exacerba o melhor e o pior que reside no nosso ser. O amor é o alicerce que suporta o que somos. E sem amor? Sem amor ninguém consegue viver.

Dreams

Hoje tive um sonho tão estranho! Acho que misturei carradas de amigos que nada têm a ver no mesmo sonho. Mas o mais importante de tudo foi que sonhei contigo.

Sunset

sábado, 15 de outubro de 2011

Sexo? Dicas infalíveis [ahah]

1. Massagem com a ponta dos dedos
2. Movimentos suaves com a língua
3. Um elogio, feito na hora certa, acende qualquer chama
4. Acender as luzes no momento do orgasmo
5. Pequenas surpresas ao longo do dia
6. Assumir o comando, com firmeza
7. Cama? Ouse noutros locais
8. Usar o preservativo na hora H, sem demoras nem perguntas
9. Língua e dedo formam uma combinação mágica
10. Apertos em zonas sensíveis como os mamilos
11. Depilação brasileira e…criativa
12. Jamais interromper para ir à casa de banho
13. Mostrar que é experiente
14. Massagens sensuais no couro cabeludo
15. Mensagens picantes ao ouvido
16. Uma bebida preliminar para se soltar
17. Fazer as pazes depois de uma discussão
18. Mordidelas em certas partes do corpo
19. Choque de temperaturas
20. Venda nos olhos numa noite mais quente
21. Jogos duros na cama, com agressividade qb
22. Fazer amor ao som de uma música romântica
23. Uma banho a dois numa banheira cheia de espuma
24. Carícias de vez em quando aumentam o prazer
25. O espartilho é uma arma infalível
26. Brincar às escondidas no quarto
27. SMS insinuantes ao longo do dia
28. Pratos afrodisíacos... só de falar já apela à imaginação
29. Filmes eróticos durante a semana
30.Olhar fixo, sem desvios
31. Sexo com roupa, mas sem as calcinhas dela
32. Pequeno-almoço na cama
33. Perfumes podem ser muito apelativos
34. À luz de imensas velas
35. Ciúmes podem ser um bom afrodisíaco

mais *aqui*

Ganhei coragem e...

... comprei um verniz cor de laranja. Já há muito que andava para fazê-lo, mas como nunca passo do rosa/vermelho/roxo, não foi com facilidade que decidi esta inovação. Eu, eu conservadora vou pintar unhas de cor de laranja. Que louco.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Unfortunately

Why do we love the most annoying person in the world?

Poemas das horas vagas

Quando penso ou sinto
nada digo, apenas escrevo.
Porque não posso controlar o que sinto,
mas posso calar o que penso.

E vivo perdida,
sem me querer encontrar.
Numa sombra esquecida,
Tapada pelo mar.

Há uma ferida que não sara,
um amor que ficou.
Mas a vida não pára
e o que eu era, já não sou.

Joana Filipa

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Moon

Hoje está lua cheia. Adoro.

Um questionário que valeu a pena fazer

Nome? Joana Filipa
Idade? 17
É fácil gostar de ti? Sinceramente não sei bem responder. Sei que tenho grandes amigos e que em grupo sou muito brincalhona e divertida e todas essas coisas, mas quem não me conhece tem, muitas vezes, uma ideia totalmente errada acerca de mim. Tenho um feitio particular, é verdade, mas há sempre quem se adapte a ele com facilidade.
Gostas de? gosto das minhas melhores amigas, a M. e a C., e gosto da minha lhoca e da Nonô. Gosto do J. e do N., e gosto do M. e gosto do P. e do A. e gosto de todos os meus amigos, eles sabem quem são, não preciso de enumerá-los. Gosto dos pais, dos avós, dos tios, do mano e da prima. Gosto essencialmente das pessoas que dão cor à minha vida. E gosto de praia, e de sol, e de cinema, e de passar tardes com uma mantinha nas pernas e o comando na mão. Gosto de viajar e de compras. Gosto de escrever e de ler. Gosto de sair, gosto de jantar fora, gosto de passear à beira-mar. Gosto de música. Gosto de passar tardes com elas, de ver filmes com elas, de estudar com elas, de lhes contar os meus segredos. Gosto de estar ao telemóvel à noite. Gosto de sorrir. Gosto de viver.
Não gostas de? Não gosto de dias escuros, não gosto de ter dores de cabeça, não gosto das minhas TPM's agressivas. Não gosto de hipocrisia, não gosto de falsidade, não gosto de mentiras. Não gosto de sentir saudades, não gosto de não ter a meu lado as pessoas que mais gosto. Não gosto de ver os meus amigos com problemas, não gosto de não os poder ajudar. Não gosto de fruta, nem de verduras. Não gosto de ficar sem mensagens, nem gosto que o meu computador encrave. Não gosto que me dêem pontapés na cadeira e não gosto de me enganar quando escrevo a caneta. Não gosto que façam remix de músicas sentidas. Não gosto que me confundam, nem que se esqueçam de mim. Não gosto que aqueles que mais gosto se chateiem ou aborreçam comigo.
Quais são os sonhos da tua infância? Queria ser rica, ter um marido lindo, ter filhos e uma casa grande. Queria descobrir o mundo e queria ter um emprego que me realizasse. Queria que o meu nome aparecesse em algum lado como Barata, Joana (significava que seria alguém mesmo importante). E queria muito que quando morresse o meu nome não se evaporasse no meio de uma geração; queria deixar uma marca, não só nos que me amavam, como também em todos os outros que me "conhecessem" por ter feito algo excepcional. Queria que o meu nome não se perdesse.
A que cheira a tua infância? Cheira a felicidade, a realização. Cheira a praia, cheira a azul e a cor de rosa. Cheira a livros e pinturas. Cheira a desenhos mal desenhados. Cheira aos meus pais e aos meus avós.
O que mais te marcou? Tantas coisas me marcaram. Talvez ver o meu irmão pela primeira vez. Talvez ter recebido prémios de mérito académico. Talvez ter tirado a melhor nota do Ginásio no exame da Royal de Ballet. Talvez o meu primeiro exame nacional do Secundário. Talvez um grande amor. Talvez grandes pessoas. Talvez tudo tenha deixado uma pequena marca.
O que gostas mais em ti? Gosto de ser uma pessoa sonhadora, gosto de ter uma adoração enorme pela escrita, gosto de ser altruísta, gosto da minha personalidade forte, gosto dos meus olhos.
O que menos gostas em ti? Não gosto de desistir à primeira contrariedade, gostava de conseguir lutar por aquilo que quero. Não gosto de ter medo de fracassar antes de tentar. Não gosto das minhas olheiras. Não gosto de ser demasiado sensível, ingénua e orgulhosa.
O que tu és hoje, já nasceu contigo? Penso que a essência nasce connosco, mas aqueles que passaram pela minha vida e os que nela permanecem ensinaram-me o que era ser melhor. Mudaram a minha personalidade. Tornaram-me numa pessoa diferente. Uns amoleceram o meu coração, outros esfriaram-no, mas todos foram uma lição de vida. 
Já desististe de algum sonho? Já desisti de um sonho.
Gostas de te ouvir? Depende. Eu tenho dois lados - o emotivo e o racional. Por vezes coloco-os frente a frente e dou por mim a falar sozinha. Gosto de me ouvir, mas quando vejo que não consigo chegar a nenhuma conclusão, ouço uma pessoa melhor que eu.
O melhor de ti está visível? O melhor de cada pessoa só deve ser oferecido a quem é merecedor. Portanto não, o melhor de mim não está visível, está guardado e é despertado por aqueles que o merecem.
Olá ou Adeus? Olá
Heróis ou Vilões? Heróis
Drama ou Comédia? Drama
Devagar ou Depressa? Devagar
Proibido ou Obrigatório? Depende
Noite ou Dia? Dia
Silêncio ou Barulho? Barulho
Planeado ou espontâneo? Espontâneo
Cabeça ou coração? Coração
Traças o teu próprio caminho? Tento traçar, mas há pessoas que o influenciam. Portanto nem tudo está nas minhas mãos.
O que aprendeste na vida? Que a vida até pode não ser fácil, que nos pode magoar, pode fazer chorar, pode derrubar-nos, pode ser injusta. Mas no fim, fazendo uma retrospectiva, veremos que a vida nos oferece muito mais do que aquilo que nos tira. São os pequenos "nadas" que constroem a felicidade e não um grande "tudo".
Arrependes-te de alguma coisa? Arrependo-me de várias coisas, mas talvez esses arrependimentos sirvam para não voltar a cometer os mesmo erros.
Acreditas no destino? Sim, plenamente.
Tentas perceber o outro? Quando estou irritada não consigo ouvir o outro lado mas, mais cedo ou mais tarde, volto para ouvir o que a outra pessoa tem a dizer.
Tens um lado pior? Obviamente, mas todos temos, ou não?
Saudades de quê? Saudades? Sinto saudades de algumas pessoas.
Foges do medo? Fujo muitas vezes. Mas outras tantas enfrento-o.
Ao longo do caminho tiveste dúvidas? A minha vida é uma dúvida constante.
O que dizem os teus olhos? São transparentes. Dizem o que quero e o que não quero. São expressivos e revelam sempre tudo, até mesmo o que tento esconder.
Gostavas de poder voltar atrás? Só se pudesse ter o conhecimento que tenho hoje.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Aniversário das celebridades #9


Hugh Jackman, o galã do filme Austrália, faz hoje 43 anos. Já nos quarenta e ainda tããão lindo!

O que a Biologia nos ensina

  • Ao longo de um ano, crescem-nos cerca de 11 km de cabelo por todo o corpo;
  • Quando uma pessoa fica bêbeda, perde a noção das coisas porque as sinapses entre alguns neurónios deixam de se fazer ou fazem-se com muita dificuldade;
  • Quando a mãe está a dar à luz, é tal a força que faz, e é tanto o líquido que envolve o bebé, que este pode sair projectado para o chão;
  • A definição de "vagina" no livro de Biologia de 12º ano é - canal recebedor de esperma;
  • O oócito II só fica apto a ser fucundado com a presença de esperma;
  • De uma espermatogónia (células que se transformam espermatozóides) são obtidos 4 espermatozóides, enquanto de uma oogónia (células que se transformam em oócitos), é obtidos apenas um oócito;
  • Quando estamos a morrer o coração liberta endorfinas, hormonas que nos provocam uma sensação de bem-estar, de forma a não sentirmos dor aquando da morte das células.
[É o que me lembro, ainda não estudei esta matéria!]

P.S. Resolvi não colocar aqui a descrição que a nossa stora de Biologia nos fez acerca do decorrer do parto, pois é demasiado traumático e qualquer mulher que deseje ser mãe iria vacilar se tivesse estado naquela aula com aquela descrição.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Quando estou irritada eu...

farto-me de comer chocolates de todo o tipo - chocolate preto, chocolate de leite, smarties, m&m's, bolachas de chocolate etc etc etc. Descarrego nas pessoas que mais gosto - peço-lhes desculpa, mas são as pessoas que mais gosto que "levam comigo". Começo a dizer asneiras - eu que odeio asneiras e acho horrível que digam, nestes momentos, às vezes... não consigo controlar! Sou impulsiva - digo coisas que me estão entaladas na garganta... Nestes momentos saem sem sequer me deixarem pensar no que estou a dizer. Ponho música que me deixa deprimida - é estúpido, eu sei, mas quando estou mal gosto de ouvir músicas que ainda me deixam pior! Não me apetece falar com ninguém, mas estou sempre à espera de uma mensagem ou telefonema - é controverso, mais uma vez, mas quanto mais não quero que ninguém me chateie, mais espero que alguém se lembre de me perguntar o que se passa comigo. Adoro discutir - para mim tudo é motivo para uma pequena discussão, na qual eu tenho de ter seeempre razão. Ah e por fim, gosto de irritar profundamente o meu irmão, assim só para não me sentir sozinha.
Sim, eu sou impossível quando estou irritada/chateada/aborrecida/deprimida.

Marry me!






Jealousy

Há pessoas que são tudo

Às vezes discutimos com quem mais amamos. Já começo a achar que isto é a lei da vida. Contudo, o facto de discutirmos com essas pessoas não faz com que as amemos menos, aliás, faz exactamente o contrário - apercebemo-nos de que não conseguimos viver sem elas. Há duas pessoas com quem discuto incessantemente. Por tudo e por nada. Por coisas graves e por coisas simples. Acho que nunca fiz um grande alarido, por assim dizer, a estas duas figuras que são, para mim, o espelho de tudo (ou quase tudo) o que eu deveria ser. Irrita-me tanto, mas tanto, mas tanto quando me dizes "irrita-me solenemente que deixes os ténis no quarto, Joana" É que mesmo que queira evitar, a tua irritabilidade gera a minha irritabilidade, e o meu sistema nervoso dispara! Eu sei que isso te chateia, mas compreende: os chinelos estão no quarto, os ténis têm de ir para a sapateira... É uma questão de ser prática! E depois vem a outra pessoa e diz "Pois Joana, a tua mãe já te disse que os ténis não são no quarto". Aqueles dois são como o eco um do outro e isso deixa-me tão feliz... Noto que se completam até nas mais estúpidas coisas, e completam-me também a mim. Porque eu posso ter grandes amigos, melhores amigos, amigos para a vida, e sei que os tenho. Mas amigos como aqueles dois... Sei que jamais em tempo algum vou encontrar; eu sei que a alegria deles quando tiro uma grande nota é sincera, e que sofrem avidamente os meus fracassos. Sei que, um de uma maneira, outro de outra, fazem de tudo para me ver bem, para me ver feliz. Tenho consciência de que tudo o que fazem é só para o meu bem. Até fazem bem demais. À mínima queixa que faça, eles conseguem mover mundos e fundos, e sei que isso é coisa que muitos não ligam, que se limitam a dizer "já tens idade para resolver as tuas coisas, filho". Eu nunca ouvi essa palavra da boca deles, muito pelo contrário, geralmente é mais do género "deixa estar que nós resolvemos". E se eu acho que há muitas coisas más na vida, esta que tenho é a melhor que alguém pode ter. Eu sei que, como vocês dizem, sou demasiado rebelde, que sou muito embirrante e que se as coisas não correm à minha maneira, fico logo amuada e de mau feitio. Mas tu quando acordas também tens muiiiiitas vezes um feitio que não-se-pode. E tu, tu agora andas um birrento e nada nada nada divertido. Mas pronto, se fossem perfeitos também não tinha piada nenhuma. Se há pessoas que amo, a vocês amo ainda mais! E digo-vos, isto de ser a menina dos papás, agrada-me bastante.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

New blog and test tomorrow

Como o blog quase a fazer um aninho, decidi fazer uma grande remodelação! Gosto bastante do resultado final. O blog está muito mais pessoal, visto que tem muito mais a ver comigo. Está também mais alegre, pois parece que levei uma rajada de ar fresco e estou totalmente revitalizada. Amanhã há teste de matemática e toda a turma está cheia de medo! Só combinações, e permutações, e triângulo de pascal, e factoriais, e o nosso mais terrível pesadelo - induções matemáticas. Neste teste é preciso é concentração, por isso vamos lá ver como acordo eu amanhã! Por hoje é só, e espero que gostem do meu "novo" blog tanto quanto eu!

domingo, 9 de outubro de 2011

Love's unfair

Sometimes love is unfair. That's all.

Bob Marley diz:

«Saudade é um sentimento que quando não cabe no peito, escorre pelos olhos

Bob

sábado, 8 de outubro de 2011

De volta ao estudo


Este fim de semana vai ser só estudo. Possa, ainda há pouco tempo estava de férias, com todo o tempo livre do mundo, sem nada para fazer, a devorar filmes e filmes a fio, e agora já aqui estou agarrada à calculadora e ao livro de Matemática A. Esta porcaria das probabilidades nem é difícil, não há é uma mecânica para a coisa, ou seja, cada exercício tem um raciocínio exclusivo! Vamos lá ver como corre o primeiro teste do ano que é já na terça feira! Ah, e ainda tenho de acabar o trabalho de psicologia sobre a genética. Só coisas boas.
Provavelmente não vou meter os pés no fórum (that's a shame), mas no feriado comprei um casaco lindo de pêlo... É mesmo o que eu queria. Já desde o ano passado que andava para comprar aquele tipo de casaco, mas só havia coletes e eu não gostava. Este ano, assim que o vi, perdi todo o meu amor ao dinheiro e comprei-o de imediato. Não estou nada arrependida.
O bom deste fim-de-semana é que o almoço é arroz de marisco, que por sinal, é a minha comida favorita!

Love it

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Aniversário das celebridades #8


A princesa do Titanic, Kate Winslet, faz hoje 36 aninhos.

Perfect dream

Hoje tive um sonho tããããããão bom que nem consigo ficar triste por não ser verdade. Acordei tão bem disposta e tão feliz que nem eu sei explicar! Ai, se ao menos os sonhos se tornassem realidade...!

terça-feira, 4 de outubro de 2011

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Mas que bela notícia!

Estou a ficar doente. Não é fantástico?

Nothing lasts forever


Nem mesmo o amor. Especialmente o amor. Para os românticos é complicado aceitar isto, e eu, romântica que sou, sinto-me um pouco vazia ao considerar que esta tese é verdadeira. No entanto, contra factos não há argumentos. E a verdade é que, quanto mais me tento convencer a mim mesma de que há amores eternos, mais me aproximo da conclusão que o que defendo não corresponde de todo à verdade. Conforme vou vivendo determinadas situações e presenciando determinados acontecimentos, vou chegando à conclusão de que nada dura realmente para sempre. Nós podemos tentar, podemos convencer-nos que haverá sempre um amanhã, contudo haverá um dia sem amanhã. Obviamente que esta passagem do "tudo" para o "nada" não se dá do dia para a noite; a pouco e pouco, os sentimentos vão esfriando, vamos ficando mais distantes, mais indiferentes, até que a chama se apaga por completo. De início até pode parecer que estamos completamente vazios, mas o que aconteceu de facto é que fomos capazes de ultrapassar um amor a fim de estarmos preparados para outro. Certas pessoas conseguem passar por este processo facilmente, outras nem tanto. E o que acontece na maioria das vezes é que quando estamos aparentemente "curados" do amor que nutríamos, ao mínimo sinal, tudo volta num segundo. No entanto, quando este ciclo se torna quase vicioso, chegamos a um ponto em que ignoramos os sinal, ou então, este simplesmente passa-nos ao lado. Vivemos quase à prova de "novas investidas". O coração torna-se mais frio, mais impenetrável, mais desconfiado e nós, nós criamos simplesmente defesas contra grandes desilusões amorosas, é como um mecanismo de auto-defesa que actua sem nós darmos sequer conta. Porque se pensarmos bem, talvez a primeira desilusão amorosa tenha sido a mais forte, talvez a segunda já tenha sido levada com mais calma e com a terceira já soubemos lidar melhor. O homem é um animal de hábitos, e por conseguinte habitua-se também às situações mais adversas.
Eu sinceramente gostava de acreditar que havia um amor que nunca morreria, que havia alguém de tal forma importante que iríamos sentir alguma coisa por ela, para sempre. Mas não há. Isso são apenas ilusões que alguns de nós insistem em acreditar para se sentirem melhor. No fundo, talvez tudo o que ainda não acabou é porque não lhe foi dado tempo suficiente para acabar.

Arithmetic of love

Rica segunda-feira

Depois do fim-de-semana sabe bem à segunda só entrar às 10:45h. É como uma ressaca de andar a acordar tarde nos outros dias. Este meu horário foi muito bem pensado. Entro todos os dias às 8:15h, excepto à segunda! Domi até mais tarde, preparei as coisas de manhã e ainda tive tempo de dar um jeitinho nas unhas. Hoje só tenho Biologia e é aula de laboratório (esperemos que saia alguma coisa de jeito!). O pior é vestir aquelas batas brancas de manga comprida que me fazem destilar de calor, mas que a stora considera imprescindíveis, mesmo que a aula se resuma a estarmos sentados numa cadeira a ouvi-la. Tenho de ir renovar o passe, que não me apetece nada, e depois tenho de o ir carregar, e tenho de adiar a consulta do dentista que coincide com uma visita de estudo, e tenho de ir buscar livros de preparação para o exame, e enfim, um monte de coisas chatas mas que têm de ser feitas. O bom disto é só ter uma aula durante todo dia, porque assim tenho a tarde livre para ir comer um gelado com o J., rica vida!

domingo, 2 de outubro de 2011

A falsidade

Eu sei que a falsidade é uma constante na nossa sociedade, mas às vezes não espero que ela venha de certas pessoas. É que, por vezes, pensamos conhecer uma pessoa a 100%, poríamos até as mãos no fogo por ela e, quando menos esperamos, sofremos um enorme golpe nas costas. Eu pergunto, simplesmente, porquê? Por que não dizer as coisas como elas são? Para quê os sorrisos falsos e as palavras bonitas? Se por detrás do sorriso rasgado estão apenas cobras e lagartos, para quê esboçá-lo? A verdade é que não sou rancorosa e esqueço as coisas facilmente. Aliás, perdoar para mim não é nada difícil, mas há coisas... Há coisas que me ficam entaladas! Só brincam comigo até eu deixar. Porque eu até posso parecer que não sei, ou não percebo as coisas, mas eu compreendo-as perfeitamente, apenas tento não ligar. E não ligo porque, de há uns tempos para cá, tenho sido apologista de que a vida é curta e temos é de aproveitar, mas calma aí. Há limites para tudo, até para a falsidade! Que não digamos tudo o que pensamos, eu compreendo. Agora que mostremos uma faceta que nada corresponde à nossa verdadeira essência, aí a conversa já é outra. De nada nos serve vestir a capa de perfeitinhos, quando na realidade não o somos, porque no fundo, no fundo ninguém o é. E eu sou a primeira a admitir que tenho um feitio difícil, que sou uma birrinhas, que amuo com facilidade, que tenho o coração ao pé da boca, que sou ingénua, que por vezes dou a entender que sou a dona da razão, e etectectra e coiso e tal, mas eu digo-o. Não me finjo de moralista e de detentora da verdade absoluta e depois, quando menos se espera, faço as coisas muito de soslaio como se ninguém fosse perceber as minhas verdadeiras intenções. Quando queremos ter uma jogada inteligente, devemos sempre contar com a inteligência do outro lado. E há pessoas tão pretensiosas que se consideram tão acima de tudo e de todos, que acham que podem fazer tudo sem ninguém perceber! Como se os outros, coitadinhos, fossem uma cambada de acéfalos incapazes de perceber o que uma pessoa pretende verdadeiramente com certas atitudes. Eu só faço uma pergunta: será que essas pessoas que são tão exorbitantemente falsas se chegam a conhecer a si mesmas?

The Vow (2012) - Official Trailer



Eu quero MUITO ver este filme. Parece ser uma história de amor lindíssima, mal posso esperar para que saia... Estas coisas realmente só acontecem às pessoas erradas!!

Lhurton Collins diz:

«Metade dos nossos erros que cometemos na nossa vida vêm do facto de sentirmos quando devíamos pensar e pensarmos quando devíamos sentir.»

The greatest thing in life

sábado, 1 de outubro de 2011

A importância da vírgula! Ahah (vejam bem a frase do final, comigo resultou!)

Sobre a Vírgula

Vírgula pode ser uma pausa... ou não
.
Não, espere.
Não espere..

Ela pode desaparecer com teu dinheiro.

23,4.
2,34.

Pode criar heróis..

Isso só, ele resolve.
Isso só ele resolve.

Ela pode ser a solução.

Vamos perder, nada foi resolvido.
Vamos perder nada, foi resolvido.

A vírgula muda uma opinião.

Não queremos saber.
Não, queremos saber.

A vírgula pode condenar ou salvar.

Não tenha clemência!
Não, tenha clemência!

Experimenta:

SE O HOMEM SOUBESSE O VALOR QUE TEM A MULHER ANDARIA DE QUATRO À SUA PROCURA.


* Se fores mulher, certamente colocaste a vírgula depois de MULHER...
* Se fores homem, colocaste a vírgula depois de TEM...

Alguns homens são... [está engraçadíssimo!! ahah]

COMO O CAFÉ... São ricos, quentes, encorpados e mantêm-nos acordadas toda a noite.
COMO AS GELEIRAS... Enche-os de cerveja e podes levá-los para onde quiseres.
COMO AS FOTOCOPIADORAS... Só servem para a reprodução...
COMO OS SAPATOS DE SALTO... Se forem feitos sob medida são fáceis de usar.
COMO O HORÓSCOPO... Dizem o que deves fazer e geralmente estão errados.
COMO O RÍMEL... Correm à primeira lágrima.
COMO AS MINISAIAS... Se não tivermos cuidado, podem subir pelas pernas.
COMO AS PIPOCAS... Satisfazem-nos, mas apenas por pouco tempo.
COMO AS TEMPESTADES DE NEVE... Nunca se sabe quando vêm, quantos centímetros terão e quanto tempo irá durar.
COMO FÉRIAS... Nunca são suficientemente grandes.

LOVE

Destiny

No matter how hard we try to change the destiny: some people are meant to be together, and other are not.