quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Obrigada, Medicina


A minha tendência é agradecer a Deus. Sou crente e convicta de que ele existe e de que está lá para nós quando mais precisamos. Não pode remediar o irremediável, mas dá-nos sempre a mão quando estamos prestes a cair num precipício. Não o descoro, nunca, mas hoje senti necessidade de agradecer a algo mais palpável - à Medicina. Eu que sou amante de letras, não consegui deixar de ir para Ciências porque as ciências são, de facto, algo que me fascina. Queria agradecer à Medicina pelo que tem feito, não tanto por mim, mas pelos meus. Até agora tem salvo duas das pessoas mais importantes na minha vida. Já salvou um cancro, está a salvar outro, já salvou uma coluna e muitos problemas de estômago. Peço-te agora, querida Medicina, que salves mais uma vez o que quer que seja que haja para salvar. É com as lágrimas nos olhos que te suplico que, se puderes fazer alguma coisa, que faças. Eu não gosto de mostrar as fragilidades, tenho sempre aquele ar sorridente, e parece que os problemas me passam ao lado. Não passam, tanto que não passam que eu sofro. E parece que é quando surge um problema que vem logo outro a ajudar. Eu não sou estúpida e já tenho Biologia há uns aninhos, sei perfeitamente ler análises e saber o que elas significam. Mas sei que a tua teimosia é maior que tudo. E aí entra Deus. E peço a Deus que te convença a recorreres à Medicina. E peço à Medicina que te ajude, porque apesar de estar confiante, não sei o que o futuro te reserva. Depois de todas as coisas pelas quais já passaste, vem mais esta. Estou mais para lá do que para cá. Estou com medo. E ultimamente, eu que penso tanto na morte, nem tenho pensado nela. E agora penso.
Medicina, eu sei que alguma coisa poderás fazer, como sempre fizeste. Sei que vais conseguir fazê-la sorrir mais uns largos e longos anos. Até porque ela já me disse que quer ir ao meu casamento. Por isso, Medicina, mais uma vez te peço encarecidamente para os ajudares, agora a ela, noutro dia a ele. Mas ajuda-os porque eu nada posso fazer.

2 comentários:

Anne DeLune disse...

como estudante de medicina este post só me faz pensar "é para isto que passo horas desesperantes rodeada de livros!" (:

acima de tudo animo! a alegria cura mais do que aquilo que se imagina (: é preciso acreditar!

força*


http://suddenserendipity.blogspot.com

Joana Filipa disse...

Obrigada :) e espero que alcances tudo o que queres nessa área, é das mais bonitas que alguma vez poderá existir. Beijinho*