segunda-feira, 16 de abril de 2012

É assim a vida

Porque é que o amor não é uma coisa linear? Feito de "sim, eu amo-te, logo ficamos juntos" e de "não, não te amo, não podemos ficar juntos"?. Porque é que há tanta ambiguidade nas escolhas, tanta incerteza nos actos, tantos contratempos em algo que deveria ser mágico e sublime? Porque é que a vida não é feita de "sins" e "nãos"? Porque existem tantos "talvez" à mistura?! Às vezes olho para as coisas com olhos de ver, outras com olhos de sentir, e quer de uma forma quer de outra, dúvidas surgem e atropelam-se. Gostava que tudo fosse fácil, simples, ou talvez seja eu a complicar! E o talvez instala-se incessante e repetidamente na minha vida. Como uma questão quase inerente ao meu ser. Não vale a pena remar contra a maré, já percebi que mais vale seguir o que eu sinto, mas como poderei eu seguir algo que nem eu sei?! A vida tem-me feito rasteiras e, às vezes, eu não me sei levantar. Nem sei se me quero levantar, porque talvez no chão esteja melhor. Vou parar de divagar, porque ainda não sou poeta! Eu sei o que perdi e sei o que ganhei, só não sei se consigo viver com ambas as coisas...

2 comentários:

Morning Sun disse...

Gostei muito...
Um beijo.

Joana Filipa disse...

Obrigada! Beijinho **