sexta-feira, 20 de abril de 2012

Expressões/palavras que muitos portugueses dizem mal!

Há muita gente que diz/escreve mal certas expressões ou palavras porque simplesmente ouvem dito de determinada maneira e depois habituam-se à forma errada. São exemplos das expressões:
"Ha-des" em vez de hás-de;
"subselente" em de suplente;
"preverso" em vez de perverso;
"tu fizestes" em vez de tu fizeste;
"foram salvados" em vez de foram salvos;
"chatiado" em vez de chateado;
"estás-me a chatear" em vez de estás a chatear-me;
"prontos" em vez de pronto;

Não estou a recordar-me de mais, vocês lembram-se de alguma?

16 comentários:

Anónimo disse...

Estás-me a chatear não está errado lamento x)

pm disse...

A do prontos é o meu caso, mas eu sei como se diz e ás vezes ate digo pronto mas outras vezes sai prontos, e nem dou por ela! xD

Anabela disse...

Olá,
sei de mais uma "biste" em vez de viste!

Joana Filipa disse...

Gramaticalmente, o mais correcto é colocar o pronome a seguir ao verbo que efectua a acção, mas obrigada pela tua preocupação :)

Joana Filipa disse...

Às vezes a pessoa até sabe dizer, mas com a pressa diz o que tem mais à mão!!

Joana Filipa disse...

Pronúncia do Norte! ahah muito boa essa também!

PS disse...

Um erro muito comum é dizer "Deslarga-me" quando, na realidade queres dizer "larga-me".
:)

Joana Filipa disse...

Verdade! Esqueci-me desse! Se calhar há mesmo mais gente a dizer "deslarga-me" do que "larga-me" **

Jiggly disse...

Pagado em vez de pago.
Salchicha em vez de salsicha.
Tanta coisa...

Joana Filipa disse...

Verdade!

Lili disse...

"à meia hora que aqui estou!", em vez de "há meia hora que aqui estou!"
"pxixé", em vez de "psiché"
"fromento" em vez de "fermento"
"gourgeta" em vez de "courgete"
and so on... ;)

nuno dantas disse...

Fazer a barba em vez de desfazer a barba.
Há muito tempo atras.
Destroca me dez euros, embora neste ultimo caso poderá ser destroca me cinco euros no caso de ser moedas por notas.

nuno dantas disse...

No caso do " biste", não se pode considerar um erro mas sim um caso de " regionalismos linguísticos".
Até eu que sou caboverdiano já falo assim?

Anónimo disse...

"há meia hora" não tem sentido. o há vem do verbo haver, logo deverá ser "à meia hora", visto que a pessoa quer dizer que já passou meia hora, não que "existe meia hora"

Joana Filipa disse...

Por acaso diz-se de facto "há meia hora". Muita gente desconhece este facto dado que o "truque" que nos ensinam é substituir o "há" por "existe" e, se a frase fizer sentido, então é porque o "há" é com "h". No entanto em questões temporais como "há muitos anos" "há quanto tempo" "há meia hora" o "há" usado é de facto o com "h" visto que estamos a falar da existência temporal. Tudo o que tenha a ver com tempo leva "h" e não "à". "À" destina-se a pessoas e lugares. Mas percebo a tua perspectiva, esta é uma excepção que confirma a regra.

Armando Silva disse...

O pior.. é que acabo de ouvir num desenho animado a passar na RTP 2, que usaram o termo "ainda bem que tenho o pneu subselente"... se na televisão passa assim... como poderão os nossos filhos falar correto? Foi isso que me fez vir pesquisar opiniões nos blogs! Cumps