terça-feira, 17 de abril de 2012

P*tas


Existem. E todos sabemos disso. E por muito que digamos que são porcas, badalhocas, oferecidas, etc. ect. o nome que merecem é aquele ali em cima com o asterisco no "u" para não ferir susceptibilidades! Irritam-me. Tanto, mas tanto. São parasitas da sociedade, micróbios que infectam a nossa vida com falta de pudor e amor próprio. Escalpelizam a pessoa até ao ínfimo detalhe e depois atacam com tal subtiliza que podem afirmar firmemente que são tão imaculadas quanto a Madre Teresa de Calcutá. Elas lá no fundo sabem o que são, não é? Devem sentir-se sujas, por mais banhos que tomem. Impuras por mais rezas que façam... Umas vivem assim porque precisam, e quem sou eu para criticar a mais velha profissão do mundo, se assim querem, que assim tenham. O que acho piada, hoje em dia, é àquelas p*tas às quais nem é preciso pagar. Fazem o serviço de graça, digamos. Já é mais por prazer, talvez a sujidade interior e exterior seja uma coisa que lhes apraz. A mim, faz-me confusão, causa-me repulsa. E nos tempos que correm, cada vez mais novinhas entram nessa bela vida (entenda-se a ironia) de andar a saltar de cama em cama ou de os levar a todos para a mesma cama, para esse estúpidos com o cérebro num sítio bem deslocado donde deveria estar, mais lá para a região do meio das pernas, se perderem pelos encantos profanos das ditas cujas que já nem se vendem, se dão. Que escárnio! Cada vez que passo por uma e sei o que ela fez e faz (sim, porque estas coisas vão-se sabendo) sinto um nó no estômago tão forte que tento reter, pois caso vomitasse para cima de tais criaturas, não poderiam concluir o serviço mais à tardinha. Estou só revoltada, mais nada, apeteceu-me revoltar-me contra essa poluição urbana que invade as ruas do mundo. Não é por nada em especial, é só que se ouve umas coisas que valha-nos Deus nosso senhor Jesus. Rapazes, controlem o libido e tentem pensar com a cabeça certa.

7 comentários:

Anónimo disse...

Eu até que concordo com o que dizes , mas no entanto aquilo que aqui dizes é muito subjetivo. Temos de entender que por mais badalhoco ( para não dizer outra coisa) que seja aquilo que as outras pessoas façam não nos diz o mínimo respeito e mesmo quando não dá para evitar comentar ( eu sei como é falar dessas avantesmas) temos de tentar ver as coisas de outro ponto de vista . Aquilo que elas fizerem , com quem elas fizeram e onde elas o fizerem só as irão definir a elas próprias , a nós isso passa-nos ao lado . Além disso quantas de nós podem confirmar que nunca quiseram experimentar a vida á nossa própria maneira? acredita , poucas. Além disso a vida é para se aproveitar ( nao concordo com o que muitas fazem para a aproveitar mas...)e por um bocadinho de parte estas normas todas que nos rodeiam.
È bom ter noção dos limites , mas não nos podemos dar ao luxo do sermos pudicas até mais não.

Joana Filipa disse...

Apesar de não saber o autor do comentário, respondo na mesma. O teu comentário está certíssimo, a meu ver. O que elas fazem, só a elas lhes diz respeito, mas a mim, pelo menos, não deixa de me repugnar certas atitudes. O mal é delas porque são elas que se vão sentir sujas, não sou eu. Enfim, o corpo é delas, só me apeteceu comentar este ponto da sociedade.

Beautiful By J. disse...

Infelizmente, a nossa sociedade evolui muito numa áreas, mas noutras não evolui nada. Esta é uma delas. Não tenho soluções, mas tenho que admitir que me custa ver até onde é que algumas mulheres têm de chegar para pôr comida na mesa.

Maria Alves disse...

Ai meu Deus, Joana, soltaste a franga! Estou totalmente de acordo contigo ahaha!!! E ainda por cima em Almada sabe-se tudo! Que nojentas lol!

Joana Filipa disse...

Este meu post remetia mais àquelas que gostam de ser p*tas por gosto e não tanto às mulheres que vendem literalmente o corpo para pôr comida na mesa. Mas sim, concordo quando dizes que é pena a nossa sociedade não ter evoluído em certas áreas!

Joana Filipa disse...

Nojentas é pouco Maria... A pessoa houve cá cada coisa, meu Deus!

Margarida Mendes da Maia disse...

Ai, sei bem. Há uma que conheço bem e mete-me nojo todos os dias quando a vejo! As miúdas já não têm noção das coisas, têm namorados e vão para a cama com outros, um num dia, outro no outro... Nem vale a pena! Mas eu percebo-te bem!
E depois lá está, sabe-se tudo logo e algumas até se orgulham disso e andam de cabeça levantada. São crianças que não se sabem comportar!