terça-feira, 25 de outubro de 2011

As verdades ditas assim, até doem!

4 comentários:

Fique mais um segundo... disse...

Oi, Joana.
Doem, sim, doem. Não sei dizer se é a coisa mais triste do mundo, mas está entre elas, certamente, ainda amar quem um dia já nos amou. E creio que nenhuma imagem seria melhor fundo que esta. Pois aí está a longa estrada vazia, cercada de árvores sem folhas , flores ou frutos, outono do coração, sobre quem mesmo o céu é nublado...
Uma postagem maravilhosa, especialmente tocante!
Um beijo carinhoso
Leo

Joana Filipa disse...

É o que dá apercebermo-nos demasiado tarde do que verdadeiramente sentimos. Mas tudo passa, a seu tempo :) Obrigada pelo comentário!

Fique mais um segundo... disse...

Oi, Joana.
Peço perdão para fazer apenas uma pequena ressalva, pois certamente não me expressei com toda exatidão.
A dor de que falei é a que vejo e, de alguma forma "sinto" naquelas pessoas a quem procuro ajudar. De fato, nunca a senti em mim. "Sei" que doem de ver seus estragos nas vidas, aqui e ali. E, sim, tens razão, muitas vezes ela é fruto de descoberto demasiado tarde que algo era grande demais para ser desprezado.
Tens um blog maravilhoso. Amei-o.
Um abraço carinhoso
Leo

Joana Filipa disse...

Claro, eu quando disse o que disse não estava a dirigir-me directamente a ti! Mas sim a pegar no sentido que esta frase tem para mim. Por vezes ignoramos certos sentimentos que mais tarde se vêm a revelar grandiosos, e nessa altura quem nos amou, já não sente o mesmo por nós :) Era apenas isso que queria dizer, não era dar a entender que já estiveste nesta situação...
Obrigada pelo elogio, fico muito feliz :) **