sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

A vida é feita de pequenos nadas


Gosto quando me falam baixinho ao ouvido. Gosto de apanhar chuva na cara. Gosto de sentir o vento no rosto. Gosto de morder o lábio. Gosto de comer chocolate. Gosto muito de escrever. Gosto de surpresas. Gosto que me digam 'gosto muito de ti'. Gosto de ir ao cinema. Gosto de falar de mim para mim. Gosto de escrever textos enormes para uma pessoa e guardá-los na minha caixinha. Gosto de estar sozinha. Gosto de estar rodeada de gente. Gosto de apanhar uma flor e ficar a olhar para ela. Gosto que me peguem na mão. Gosto muito que me peguem na mão. Gosto mesmo que me peguem na mão. Gosto de fazer cócegas. Gosto de recordar. Gosto de gritar quando estou enervada. Gosto de sentir o sol a bater-me na cara. Gosto de ter o corpo quente e dar um mergulho na água gelada. Gosto de tomar banhos muito longos. Gosto de me deitar na cama quando estou em baixo. Gosto de mensagens de boa noite. Gosto de música baixa. Gosto que me façam festas na cara. Gosto de ir à praia. Gosto que me dêem abraços. Gosto de provocar o meu irmão. Gosto de fazer as pazes com ele. Gosto de dizer 'gosto muito de ti'. Gosto do que a vida me dá gratuitamente. Gosto de muitas coisas simples. Gosto de gostar de viver.

3 comentários:

Gustavo disse...

Está muito giro
Concordo plenamente com o título :)

Joana Filipa disse...

Isso era o que costumávamos dizer, remember? :)

Gustavo disse...

Of course...São os pequenos nadas que têm um grande impacto, em todos nós :)