quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Paixão


Paixão, loucura, desejo ardente, chama flamejante, fogo no olhar, borboletas na barriga, fogosidade, deslumbramento profundo, intensidade... uma miscelânea de sentimentos que se apoderam de nós sem darmos sequer conta, que nos deixam completamente fora de nós, onde nada mais importa se não o que queremos incessantemente viver ao lado do nosso amante.
Adoro as paixões, provocam os sentimentos mais especiais à face da terra e só ela nos consegue fazer sentir vivos, no entanto são passageiras, não se consegue viver a mesma paixão durante muito tempo, tem o seu tempo e a sua intensidade. Nasce, cresce e morre à velocidade da luz, e quando ela finda e o fogo quente se resfria, o melhor que pode acontecer é que se transforme em amor, caso contrário sentiremos um grande vazio e um sentimento de culpa que não conseguimos dissipar, pois não há coisa mais frustrante que não conseguir amar a nossa antiga paixão ardente.

1 comentário:

V¹nny Rodrigues disse...

Quase a pegada brasileira rsrsr!
bom blog menina bjOos